Vendas superam 2011, mas produção cai 1,9%

Vendas superam 2011, mas produção cai 1,9%

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciou os números de produção e comercialização de veículos registrados em 2012. As vendas totais (incluíndo veículos leves, caminhões e ônibus) bateram novo recorde, com 3.802.071 unidades comercializadas, número 4,6% superior ao alcançado em 2011. Com isso, o setor encerra 2012 atingindo as metas esperadas, já que a previsão era crescer entre 4,5% e 5%.

O número de produção, no entanto, ficou abaixo dos dois anos anteriores. No total, o setor produziu 3.342.617 unidades, 1,9% menos que em 2011. O índice foi impactado pelo baixo desempenho do setor de caminhões, que caiu 40% em 2012. Já a produção de automóveis e comerciais leves se manteve próximo ao de 2011, com aumento de 1,2%.

A volta do IPI

Para a entidade, a redução do IPI (imposto sobre produtos industrializados), concedida a partir de maio de 2012, foi essencial para o cumprimento das metas do setor. De acordo com o vice-presidente da Anfavea, Luiz Moan Yabiku Júnior, foram vendidas 400 mil unidades a mais do que era previsto para 2012. A média díaria de vendas de veículos aumentou 30,6% de junho a dezembro em relação ao período de janeiro a maio, informou o porta-voz.

A entidade também afirmou que a volta gradual dos atuais patamares do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) foi a forma encontrada para evitar qualquer impacto negativo sobre a indústria automobilística nacional. “Acreditamos que essa solução negociada com o governo foi a melhor possível, tanto que nós mantivemos a previsão de crescimento para 2013 nos entre 3,5% e 4%”, finalizou Moan.

Inovar-Auto

Para a Anfavea, até 2017, o novo regime automotivo será essencial para o aumento de competitividade da indústria nacional, um estímulo para o desenvolvimento das áreas de engenharia e tecnologia das empresas .

“Não temos dúvida de que em termos de produção o novo regime automotivo é um grande sucesso”, disse o vice-presidente da entidade. Segundo o executivo, todas as montadoras associadas à Anfavea já entraram com pedido para serem habilitadas dentro do Inovar-Auto, um programa adotado pelo governo federal com o objetivo de estimular o investimento na indústria automobilística nacional. Estima-se que até 2015 a medida levante mais de R$ 50 bilhões em investimentos no setor.

VIA AUTOESPORTE

Notícias relacionadas