Vereador reclama da falta de ética de outro parlamentar

Vereador reclama da falta de ética de outro parlamentar

Mateus Vaz de Resende fala da tramitação de dois projetos de Código de Ética no Legislativo de Araxá

Notícias relacionadas

3 Comentários

  1. Aleteia D Alcantara Gonçalves

    Lamento muito tudo que esta acontecendo, e os comentários dúbios que tem aparecido sobre a conduta do conselho do idoso e seus conselheiros. Esse conselho já existe a muito tempo,e ninguém se preocupa com seu funcionamento e com que finalidade ele existe, não é pra repassar dinheiro, existe pra executar algo muito mais verdadeiro e nobre que é a defesa dos direitos e da pessoa idosa, ninguém desses que ficam por ai procurando oque não existe, se propõe a ser conselheiros de qualquer conselho nesta cidade, por um motivo muito simples, todos os conselheiros são voluntários, não tem remuneração, a função é de relevância publica e de tempo integral, a pessoa tem que estar disposta a atender denuncias, lidar com policia , promotoria em beneficio ou defesa de qualquer cidadão desta cidade, neste caso o idoso, recebemos sempre denuncias sobre abandono e maus tratos de idosos, muitos de famílias abastadas, quando a pessoa passa a necessitar de cuidados , pois já cuidou de muita gente é deixado de lado pelos familiares por vários motivos, ai entra a função do conselho do idoso, defender e propiciar a essa pessoa que ajudou a nossa sociedade a chegar neste ponto em que estamos , a viver com dignidade, amor, e usufruindo dos direitos adquiridos ao longo dos anos, nossa cidade não oferece nada que mantenha a qualidade de vida dessas pessoas, por parte do poder publico, não temos politica municipal de atenção e defesa da nossa população idosa, por isso a empresa CBMM, escolheu fazer doação de dedução de impostos ao fundo do idoso; esse recurso só pode ser utilizado em projetos, os quais a autonomia de avaliação , controle , fiscalização e deliberação cabe somente ao conselho do idoso, Infelizmente a administração municipal não faz previsão nas leis orçamentarias deste recurso que é depositado todo ano, por esse motivo quando o conselho delibera ainda tem que ser aprovado pela Câmara de vereadores, não os projetos e entidades beneficiadas mas sim a abertura de credito especial no orçamento vigente para que esse dinheiro já depositado nos cofres públicos possam ser repassados e ser de fato moeda corrente na contabilidade municipal.ESSE É O MOTIVO! ESTOU CANSADA DE MENTIRAS E HIPOCRISIA DESSE VEREADORES E DESSA CLASSE POLITICA QUE SÓ AFUNDA A NOSSA CIDADE E O NOSSO PAIS. ANO QUE VEM TEM ELEIÇÃO AI SEREMOS TODOS BENZINHOS E O MEU VOTO E DOS MEUS FILHOS TERÃO PRESO DE VÁRIOS QUILOS DE OURO, ESSA DISPUTA HORROROSA POR PODER E DINHEIRO TRANSFORMA TUDO , É VER PRA CRER, SÓ NÃO ESQUEÇAM DE DEUS NINGUÉM ESCONDE, A DEUS NINGUÉM ENGANA, A JUSTIÇA VEM E NA MEDIDA EXATA DO QUE SOMOS E FAZEMOS,

    Responder
  2. Romário Gerson Galdino

    Senhor Jornalista Germano Afonso ,mais uma vez o senhor age de forma equivocada ao emitir a sua opinião ,a qual é um direito seu .O meu código de ética não é de mentirinha . Foi um código de ética bem elaborado ,aplicável ,educativo e disciplinador . Ele disciplina como será formada a comissão de ética e as penalidades ! O código de ética do vereador Matheus ,se seguido da forma que esta, qualquer infringimento a normas ,mesmo que coisas brandas deverá seguir o rito ,(se aceita a denuncia) ,ao decreto lei 201/67 ,ou seja , se for aplicado mesmo, vamos ter diversas comissões processantes durante o ano … Peço a gentileza do Jornalista ler os dois códigos de ética e comparar qual o mais completo ,e mais verdadeiro .
    Meu intuito é somar ! Espero que nossos colegas vereadores votem visando o código de ética mais adequado ao que a câmara precisa ! O próprio vereador Mateus admite que seu código está incompleto quando fala que existem coisas a serem acrescentadas nele no ano de 2016 pelos vereadores Valéria e Mauro ! O meu já esta completo ! Se esta completo ,por que votar o dele e complementa-lo depois em 2016 ? Por que ele já não fez o código de ética completo ? Por para tramitar projeto substitutivo é um direito meu como legislador , é uma prerrogativa legal e moral ,não pode se confundir como falta de ética ,se é pelo bem da cidade…no que infringe a ética ?A não ser que a matéria fosse pra promoção pessoal ,ai sim ficaria sub-entendido falta de ética .

    Responder

Deixe um comentário: