Vias recapeadas na cidade recebem rampas de acessibilidade

Vias recapeadas na cidade recebem rampas de acessibilidade

Da Redação – A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano está executando a construção de rampas de acessibilidade em todas as vias da cidade. O objetivo é facilitar a mobilidade de portadores de deficiência física em todo o município. O projeto que terá continuidade até 2012 vai seguir o planejamento adotado pela administração pública para o recapeamento asfáltico em diversos bairros da cidade. A falta de estrutura e ruas e avenidas é um problema antigo dos cadeirantes.

De acordo com a Associação de Assistência à Pessoa com Deficiência de Araxá (Fada), apenas 10% das edificações de atendimento ao público tem estrutura para receber um deficiente.

A acessibilidade é uma condição básica para a inclusão social das pessoas com deficiências ou que tenham necessidades especiais prevista pela lei federal nº 10.048, de 8 de novembro de 2000 – dispõe sobre o atendimento e a acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida determina que vias públicas, parques e os demais espaços de uso público existentes, assim como as respectivas instalações de serviços e mobiliários urbanos deverão ser adaptados, obedecendo-se ordem de prioridade que vise à maior eficiência das modificações, no sentido de promover mais ampla acessibilidade às pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

 “Estamos trabalhando com um planejamento para que todas as ruas e avenidas tenham acessibilidade, mas é claro que não temos condições de desenvolver um projeto desses do dia para noite. Vamos precisar de tempo e à medida que as intervenções de recapeamento forem feitas as rampas serão construídas simultaneamente”, afirma o secretário João Bosco Borges.

De acordo com ele, a administração municipal vem fazendo um grande investimento em recapeamento asfáltico das vias urbanas. “Araxá possui uma malha viária antiga e que se gastava muito com tapa-buraco, mas era um serviço temporário que não solucionava o problema. O nosso objetivo é que todas as ruas e avenidas sejam completamente recapeadas, a intenção é de fazer esse trabalho em toda a cidade. A sinalização horizontal e vertical também será feita. Precisamos de um tempo para que o asfalto aceite a sinalização e, por isso, ainda não fizemos essa etapa em algumas vias, mas a população pode ficar tranquila que o trabalho será realizado.”

Segundo João Bosco, os recursos para recapeamento são provenientes dos governos federal, estadual e municipal. “É um trabalho contínuo que não vamos deixar de realizar. Atualmente, temos cinco contratos em vigência e à medida que os recursos forem sendo conquistados outros convênios serão assinados para que o serviço aconteça em todos os setores da cidade”, diz.

“No Centro já temos planejado para os próximos dias o recapeamento na Mariano de Ávila e Franklin de Castro. Às vezes, demoramos um pouco para realizar o serviço devido alguma ratificação que a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) tem que realizar, mas o recapeamento e as rampas serão feitos”, afirma.

O secretário acrescenta que não existe um setor que requer uma atenção especial. “Na verdade, todos os bairros mais velhos necessitam do trabalho de recapeamento. Além disso, estamos finalizando um levantamento que vai demonstrar o grande investimento que já fizemos em termos de recapeamento asfáltico, abertura de rua, saneamento, dentro outros. Isso mostra que estamos empenhados”, ressalta João Bosco.

Notícias relacionadas