Vila Nova ergue a taça do Amadorão após nove anos

Vila Nova ergue a taça do Amadorão após nove anos

O Vila Nova desbancou o atual campeão do Campeonato Amador, GEF, e saiu do Fasto Alvim com o título da competição após nove anos na fila. A equipe podia perder por até um gol de diferença, que mesmo assim ficava com o título pela vantagem adquirida na primeira partida da final, quando venceu o Alviverde por 2 a 0. E foi justamente isso que aconteceu, o GEF venceu por 1 a 0, mas não ficou com a taça.

GEF sai na frente, mas perde André, expulso

O primeiro lance de perigo veio com o GEF. Após bola alçada na área, Fábio Tapira ajeitou para Malaia, o atacante mandou para o gol, mas Ricardo fez uma linda defesa, aos 11 minutos.

Logo aos 26, Túlio cobrou falta da entrada da área e obrigou Ricardo a fazer outra grande defesa. De tanto pressionar, o GEF conseguiu abrir o placar. Rafael Bundinha fez bom cruzamento pela direita e Malaia apareceu entre os zagueiros para fazer 1 a 0, aos 31.

Após o gol, o Vila só conseguiu chegar ao gol de Robert por uma vez, em chute de fora da área de Vítor, que desviou em Caixeta e foi para escanteio.

Um minuto depois, em duas divididas de bola seguidas, Fábio Tapira se enroscou com Anderson e, na sequência, André deu uma pegada mais forte em Lineker.

No primeiro lance, Fábio acertou o cotovelo em Anderson, mas o árbitro não viu e depois da falta André deu uma cotovelada em Lineker e acabou pintando vermelho para ele, que deixou o GEF em desvantagem numérica.

Vila se segura e sai com a taça

Com um jogador a mais, o Vila voltou melhor no 2° tempo, mas após perder duas chances de igualar o marcador, o GEF retomou domínio na partida. Aos 5, Lineker cobrou falta na cabeça de Anderson, mas a definição saiu fraca e o Tricolor perdeu uma boa chance de empatar a partida.

A segunda jogada desperdiçada pelo Vila veio com Urciano, que recebeu lançamento de Éder Andrade e , no momento do chute, acabou vendo Caixeta tirar para escanteio. No lance, o capitão do GEF sofreu uma lesão no joelho e foi substituído por Dudu.

A partir daí só deu GEF, ainda mais quando Zé Renato foi expulso, aos 29 minutos, e o número de jogadores em campo se igualou novamente. Aos 32, Túlio recebeu lançamento pela esquerda, a defensiva tricolor ficou só olhando e ele carimbou a trave de Ricardo, que só olhou.

Com mais posse de bola e todo no ataque, o Vila tentou desesperadamente o gol, que não saiu. O Vila se fechou na defesa e conseguiu afastar como pôde todas as investidas alviverdes para ficar com a taça.

Ficha técnica

GEF: Robert, Jean Carlos (Marcos Jr.), Emerson, Caixeta (Dudu) e Túlio; Timinho, Rafael Bundinha, Ariterlan (Robinho) e André; Malaia (Alex Rodrigues) e Fábio Tapira (Gustavo).
Treinador: Cláudio Macedo.

Vila Nova: Ricardo, Zé Renato, Anderson, Dudu (Itinho) e Everton Negão; Renê, Dalmer (Anselmo), Lineker e Diogo (Éder Andrade); Vítor e Arlem (Urciano).
Treinador: Willians Batista.

Árbitro: Marcílio Adriano.
Auxiliares: Noel Pereira França e Paulo César Souza.
Quarto árbitro: João Mariano.
Quinto Árbitro: Sebastião Aparecido.

Cartões amarelos: Timinho, Túlio, Rafael Bundinha e Ariterlan (GEF); Anderson e Anselmo (Vila).

Cartões vermelhos: André (GEF) e Zé Renato (Vila).

Gol: Malaia, aos 31 minutos do 1º tempo.

Clique na imagem abaixo e faça o download do wallpaper.

Notícias relacionadas