Vila sai na frente, recua demais e cede o empate

Vila sai na frente, recua demais e cede o empate

Da Redação/Raphael Rios – GEF e Vila Nova fizeram um jogo de muitas emoções na primeira partida da segunda rodada do quadrangular final. O Fausto Alvim recebeu um bom público depois de ter a primeira rodada realizada na AEF e na AFB no último fim de semana. Em campo, muita rivalidade e disposição das duas equipes. No primeiro tempo o Vila conseguiu abrir o placar e o GEF ainda teve o zagueiro Emerson expulso; já no segundo tempo o GEF tentou, tentou até buscar o empate.

Vila na frente e GEF com um a menos

Como uma vitória praticamente colocaria uma das equipes na final do Campeonato Amador, GEF e Vila entraram em campo cientes da responsabilidade da partida.Quem se deu bem, e muito bem logo no início, foi o Vila Nova.

Aos 19 minutos, Emerson derrubou Thiago Piriá na área e o árbitro marcou pênalti e ainda expulsou o zagueiro pelo segundo cartão amarelo. Dalmer se encarregou da cobrança e fez 1 a 0.

Mesmo com um jogador a menos, o GEF partiu para cima do Vila, que se recuou bastante. Em tentativa de cruzamento, Marcos Jr., quase fez direto, mas Vaguinho evitou. Buscando contra-ataques com o rápido Vítor, o Tricolor se fechou na defensiva.

Pingo d´água em pedra dura…

O segundo tempo começou da mesma forma que terminou o primeiro, GEF na base da pressão. O Vila Nova se abdicou totalmente do ataque e só se preocupou em se defender. Nos minutos iniciais, Thiago Piriá salvou um lance em cima da linha, e logo na sequência, Malaia deu um chutaço que passou tirando tinta da trave de Vaguinho.

Aos 12 minutos, Jean Carlos recebeu lançamento pela direita e bateu da entrada da área, Vaguinho só acompanhou e a bola foi na trave. No rebote, Lucas Ribite tentou pegar de primeira e acabou furando.

Acreditando que a equipe poderia buscar o empate, Caixeta colocou os atacantes Roberto e Ostinho em campo. Os dois deram mais movimentação e o Alviverde continuou a blitz no ataque.

O jogo que já estava quente, ferveu após uma dividida entre Túlio e Dalmer, que levou a pior e foi substituído. O pai do jogador entrou em campo para acompanhar o atendimento ao filho, e quando estava saindo pelo portão, arrumou uma discussão com Túlio e o banco alviverde. No bate-boca foi preciso chegar a turma do deixa quieto para que agressões não acontecessem.

Quando o foco voltou a ser o futebol, o GEF, na base da raça, chegou ao gol de empate. Aos 36, Lucas Ribite recebeu lançamento em ótima condição pela direita e bateu de primeira para fazer um golaço.

Com o empate, as duas equipes somam quatro pontos e dependem apenas de si para reeditarem a final do ano passado.

Ficha técnica

GEF: Robert, Jean Carlos (Ítalo), Emerson, Dudu e Túlio (Ostinho); Timinho, Marcos Jr., Rafael Bundinha e Lucas Ribite; Malaia e Alex Rodrigues (Roberto).  
Treinador: Caixeta.

Vila Nova: Vaguinho, Lineker, Anderson, Dudu Pop Shop (Cassiano) e Thiago Piriá; Renê, Éder (Matheus), Dalmer (Germano) e Foguinho; Arlem (Badete) e Vítor.
Treinador: Fernando.

Árbitro: Odair José.
Auxiliares: Eliete Flávia e Moacir Pereira.

Gol no 1º tempo: Dalmer, aos 20 minutos.
Gol no 2º tempo: Lucas Ribite, aos 36 minutos.

Cartões amarelos: Thiago Piriá, Dalmer, Badete e Vítor (Vila); Jean Carlos, Dudu e Malaia (GEF).

Olympique goleia CIT no outro jogo do Quadrangular Final

Na segunda partida da manhã de hoje, o Olympique venceu o CIT por 4 a 0, gols de Ricleber (pênalti), Wilton Sargento, Clesinho e Robinho. Logo após o segundo gol do time de Tapira, aconteceu uma briga entre a torcida dos dois times e alguns torcedores ficaram feridos.

â–º Classificação do Quadrangular Final
â–º Tabela de jogos do Quadrangular Final

 

Notícias relacionadas