Vítor Amorim Fróis está no Mundial da Juventude

Vítor Amorim Fróis está no Mundial da Juventude

Da Redação – O xadrez é um dos jogos mais antigos da humanidade e considerado, comprovadamente, como um esporte-arte-ciência. Atualmente é o segundo esporte mais praticado no planeta, perdendo apenas para o futebol. Em Araxá, o esporte começou a ser difundido na década de 30 com a criação do Clube de Xadrez de Araxá e diversos enxadristas compunham o clube, sendo que um deles foi o maior da história do xadrez araxaense, o saudoso Arthur Rosa. Na época, o clube foi desativado e no ano de 2000 foi reativado por Arthur Rosa, juntamente com uma nova equipe de enxadristas locais.

Foi então que diversos trabalhos começaram a ser desenvolvidos em Araxá. Um deles foi a criação do Projeto Xadrez nas Escolas, em 2004, pelo professor Adriano Pena Ribeiro Lemos. Surgiram diversos jogadores que tiveram a oportunidade de conhecer este nobre esporte através da sala de aula.

Alguns se dedicaram e começaram a estudar e a treinar. Anos depois foi fundada a Academia Araxaense de Xadrez (AAX), uma escola de ciências exatas que tem como objetivo difundir o xadrez local e dar treinamentos aos enxadristas para disputar torneios locais, regionais, estaduais, nacionais e até internacionais.

Nestes quase seis anos de existência da AAX surgiram diversos enxadristas araxaenses que se destacaram em vários torneios. No ano de 2009 surgiu o enxadrista Vítor Amorim Fróis, um garoto de apenas 6 anos e que demonstrava um grande potencial já nas primeiras aulas.

Os treinamentos, as aulas, os estudos, a preparação para torneios, o apoio dos pais e muitos outros fatores foram fundamentais para o crescimento de Vítor. Em 2011, Vítor obteve uma de suas maiores conquistas no xadrez: 8º lugar no Brasileiro Absoluto na categoria Sub-10, em Catanduva (SP), e o campeão Brasileiro de Xadrez Escolar na categoria 3º ano do Ensino Fundamental (título jamais conquistado por um enxadrista araxaense até então).

Vítor estará de hoje a 27 de novembro em Caldas Novas (GO) para representar o Brasil no Festival Mundial da Juventude de Xadrez na categoria Sub-10, evento que será disputado pela primeira vez na América do Sul.

O evento será disputado nas categorias Sub-08, 10, 12, 14, 16 e 20 nos naipes Feminino e Masculino. A previsão é de que mais de 1 mil enxadristas representando 78 países estejam presentes neste evento. Na categoria de Vítor terão 120 enxadristas de 44 países, sendo 14 deles brasileiros.

Notícias relacionadas