Prefeitura recebe gestão regional da Cemig para reiterar providências em relação a fios e cabos soltos em vias públicas de Araxá

Prefeitura recebe gestão regional da Cemig para reiterar providências em relação a fios e cabos soltos em vias públicas de Araxá

O prefeito Robson Magela recebeu gestores da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) nesta terça-feira, no Gabinete da Prefeitura de Araxá, para reiterar o pedido de providências em relação aos fios e cabos soltos de postes em vias públicas. A estatal esteve representada pelo diretor-adjunto de Gestão de Pessoas, Hudson Félix Almeida, e pelo engenheiro de comercialização de Energia, Valter Hugo Faria.

O prefeito reforçou a criação da Lei Municipal nº 7.549, sancionada em 10 de junho de 2021, estipulando o prazo de seis meses para que operadoras de internet, TV a cabo e telefonia recolhessem a fiação e cabeamentos soltos.

No entanto, uma fiscalização do Município constatou que há várias ligações clandestinas. As operadoras identificadas já foram notificadas, mas a maioria não cumpriu o prazo. A retirada desses materiais evita que aconteçam novos acidentes com pedestres e condutores de veículos, além de melhorar a poluição visual.

“Estivemos com a diretoria da Cemig recentemente em Belo Horizonte, e agora com gestores regionais, para que esse problema que se arrasta há anos enfim possa ter uma solução. A Cemig como locatária dos postes às operadoras tem a sua responsabilidade de tomar as providências necessárias”, diz o prefeito.

Ficou definido que nos próximos dias a Cemig vai se reunir com as Secretarias Municipais de Governo e de Segurança Pública, Instituto de Planejamento de Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA) e operadoras de internet, tv a cabo e telefonia para definir um plano de ação.

“Dentro do plano de ação, que trata das melhorias em relação às fiações das operadoras, já fizemos um contato com a área técnica responsável da Cemig e também com o IPDSA, para identificação desses locais que possuem o problema. E o próximo passo agora é possibilitar a notificação e a convocação às empresas prestadoras desse serviço e efetivar a retirada desses fios na cidade”, afirma Hudson.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *