Super banner
Super banner

Araxá recebe cursos profissionalizantes do governo de Minas

Cursos técnicos em segurança do trabalho, secretariado, informática, estética, manutenção, mecatrônica, hotelaria, mineração e mecânica. Estas são algumas das opções de cursos gratuitos disponibilizados para jovens de 18 e 24 anos que já concluíram o ensino médio em qualquer rede de ensino e para os estudantes matriculados no 2º ou 3º ano do ensino médio da rede estadual.

A lista dos cursos profissionalizantes foi divulgada pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), e está disponível para consulta.

Nela constam os nomes dos cursos disponíveis por município. São mais 33 cidades atendidas. Nesta segunda edição do Programa de Educação Profissional (PEP) serão disponibilizadas 11.800 vagas. O diferencial é que agora o próprio aluno vai escolher a instituição onde quer fazer o curso, que têm duração de 12 a 34 meses.

Os jovens interessados podem se inscrever entre 3 e 18 de julho no portal da Secretaria de Estado de Educação. O exame de seleção será realizado no dia 20 de julho e as aulas vão ter início no dia 1º de setembro. Os alunos matriculados recebem da instituição de ensino o material didático do curso impresso, também gratuitamente.

Araxá

Araxá é uma das 33 cidades atendidas pelo programa e oferecerá 35 vagas para técnico em secretariado, 150 para técnico em informática e 35 para técnico em estética. Os cursos serão realizados nos três períodos do dia. 

Meta

O PEP tem como meta criar oportunidade de formação técnica para 110 mil jovens até 2010, totalizando R$ 217 milhões em recursos do Tesouro. Mais de 43 mil jovens serão beneficiados em 2008. Desse total, 20 mil alunos preencheram as vagas do primeiro edital e começaram as aulas em março. O investimento no ano é de R$ 83,6 milhões.

A iniciativa faz parte da Rede Mineira de Formação Profissional, uma estratégia do Governo de Minas para otimizar o aproveitamento da capacidade já instalada no estado na área de formação profissional técnica em instituições privadas (filantrópicas, comunitárias, do sistema S e particulares) e instituições públicas (federais e municipais).

Notícias relacionadas