Super banner

Prefeitura de Araxá amplia Mãos à Obra para beneficiar mais famílias

Prefeitura de Araxá amplia Mãos à Obra para beneficiar mais famílias

A Secretaria Municipal de Ação Social ampliou de R$ 5.000 para R$ 8.000 o limite máximo em materiais de construção para famílias de baixa renda que desejarem aderir ao programa Mãos à Obra.

Além disso, os moradores do bairro Max Neumann, que em julho deste ano completarão 10 anos no Programa Minha Casa, Minha Vida e receberão o termo de posse (para imóveis quitados), já poderão ser contemplados pelo Mãos à Obra.

Com o intuito de conceder a doação de materiais de construção para famílias em estado de vulnerabilidade social, que necessitam de pequenas reformas em suas moradias, o projeto também disponibiliza assistência técnica qualificada para os beneficiados. Muitos imóveis da cidade foram construídos sem o apoio de um profissional especializado ou ficaram com estrutura inacabada, com umidade ou sem ventilação, e que acabam comprometendo a saúde dos moradores.

Os interessados em participar do Mãos à Obra devem possuir renda bruta familiar de até R$ 3.424, sendo:

– R$ 3.424 – Família com duas crianças ou mais;
– R$ 2.924 – Família com apenas uma criança;
– R$ 2.424 – Famílias sem crianças.

Entre outros critérios analisados, o morador deve ser o proprietário do imóvel e esse mesmo local deve estar em condições de reforma. Não existe limite de vagas para participar do projeto, que é permanente. Mais de 130 famílias já foram contempladas e estão na fase de recebimento dos materiais. Portas, janelas, cimento, tintas, madeira, telhas, pisos, areia, barras de segurança, entre outros itens, são os materiais disponíveis para as pequenas reformas e acabamentos incluídos no Mãos à Obra.

Para participar do processo de seleção do programa, o morador interessado deve realizar o cadastro e agendamento através do site oficial do projeto ( www.maosaobra.araxa.mg.gov.br ). Os profissionais alertam que após o agendamento o inscrito deve comparecer no setor específico, no dia e hora marcados, em posse de toda a documentação exigida: Documento de Identidade com foto (RG ou CNH), CPF, Folha Resumo do CadÚnico atualizado, comprovante de renda de todos da família, fotos atualizadas do imóvel e comprovante regular da propriedade.

A coordenadora do Setor de Habitação, Alessandra Silva, destaca a busca pela dignidade das famílias através do Mãos à Obra. “O projeto foi idealizado para atender famílias de baixa renda, onde os imóveis estão precisando de reforma, garantindo uma melhor qualidade de vida para toda a família.”

O secretário municipal de Ação Social, Wagner Cruz, enfatiza a importância do projeto. “O Mãos à Obra não muda apenas a vida do morador, mas, sim, de toda uma família. Da criança, do adulto e do idoso também. É um projeto de grande significado para todos”, destaca.

O prefeito Robson Magela reitera que o novo limite poderá atingir de forma bastante positiva mais famílias. “O Mãos à Obra é um dos principais e mais importantes projetos da nossa gestão e vem mudando a vida de muita gente. A atual administração quer e vai continuar na busca por mais investimentos em todas as áreas que necessitam de mudanças imediatas, contribuindo para que famílias de baixa renda, que aguardam por isso há tantos anos, tenham uma melhora de vida significativa”, conclui o prefeito.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *