Justiça inicia série de julgamentos de crimes contra a vida

Justiça inicia série de julgamentos de crimes contra a vida

Tribunal do Júri em Araxá - Foto: Raphael Rios

DA REDAÇÃO/RAPHAEL RIOS – Mais uma série de julgamentos de crimes contra a vida começou em Araxá, nesta segunda-feira (5). Os trabalhos são coordenados pelo juiz da Vara Criminal de Araxá, Renato Zouain Zupo, e realizados no Tribunal do Júri (Juizado Especial) até o próximo dia 13. Um dos objetivos dos julgamentos em série é conferir com mais rapidez as pendências judiciais. Hoje (5), um homem está sendo julgado por uma tentativa de homicídio ocorrida em 1998.

“A gente organiza todos (julgamentos) em uma pauta só, como é tradicional em Araxá por uma questão de aproveitamento de infraestrutura. A infraestrutura para um júri envolve vários profissionais, envolve todo um cuidado, um detalhamento na organização do evento. De maneira que fazendo vários de uma só vez, a gente consegue economizar tempo e dinheiro para o tribunal”, destaca Renato Zupo.

Dois casos com grande repercussão na cidade estão na pauta de julgamento. Um deles é o de Paulo Márcio Contagem. Ele é acusado matar a ex-mulher Janete Abadia Correia na entrada de um prédio na rua Nossa Senhora da Conceição, em outubro de 2009. O julgamento dele acontece na próxima sexta-feira (9).

Já o outro é a morte de Júlio César de Jesus Júnior, assassinado a facadas em maio de 2009. O acusado, que vai a julgamento na próxima terça-feira (13), é Rogério Ribeiro Rosa. O crime teria sido motivado por causa de uma discussão que começou em um posto de gasolina na avenida Imbiara.

“Para o acusado o julgamento é muito bom. Primeiro porque é uma chance que ele tem de, eventualmente, ser absolvido. Em segundo lugar, ainda que ocorra condenação, ela servirá de norte, de rumo para o acusado que qual dia vai terminar a pena dele”, afirma o juiz.

Um dos julgamentos será dado como encerrado. O réu que iria a júri por tentativa de homicídio em 1998 já faleceu.

Notícias relacionadas