Super banner
Super banner

Araxá promove atividades de conscientização sobre violência infanto-juvenil

Araxá promove atividades de conscientização sobre violência infanto-juvenil

Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, a Prefeitura de Araxá promove nesta semana ações de conscientização sobre a violência infanto-juvenil.

O objetivo é trabalhar temas como prevenção, orientação e combate ao abuso e exploração de jovens. Conforme o último relatório dos Direitos Humanos publicado em 2019, a cada 159 mil registros feitos pelo Disque 100, cerca de 86,8 mil estão relacionados a violações de direitos de crianças ou adolescentes, a violência sexual figura em 11% das denúncias, o que correspondeu a 17 mil ocorrências somente em 2019.

Nesta terça-feira (18), a Secretaria Municipal de Ação Social de Araxá promove uma capacitação com o tema “Violência Infanto-juvenil: Desafios durante a Pandemia”. Os convidados são o assistente social Wanderson de Andrade e a psicóloga Paula Carvalho Barbosa, sob mediação da coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Cristiane Mirza.

Na quarta-feira (19), um bate-papo entre a promotora de Justiça e Curadora da Infância e Juventude, Mara Lúcia Silva Dourado; a psicóloga do Creas, Thayane Cardoso; e a psicóloga do Sest/Senat, Patrícia Marajó, debatem sobre o tema enfrentamento ao abuso sexual de crianças e adolescentes.

As ações são voltadas para profissionais do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente e serão realizadas por videoconferência, contando com a parceria do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat) e o Núcleo de Atenção Integral a Vítimas de Agressão Sexual do Hospital de Clínicas de Uberlândia (Nuavidas).

Segundo a secretária de Ação Social, Cristiane Gonçalves, neste ano as atividades vão acontecer de forma virtual devido a pandemia do Covid-19. “Precisamos fortalecer cada vez mais a rede de proteção à criança e ao adolescente, com capacitação dos profissionais, conscientização e políticas públicas focadas no combate e enfrentamento à violência praticada. O novo coronavírus trouxe grandes desafios para toda a rede e temos que desenvolver estratégias para diminuir a vulnerabilidade de crianças e adolescente”, conta a secretária.

Denúncias

Denúncias sobre violência ou abuso sexual contra crianças e adolescentes devem ser feitas ao Conselho Tutelar pelo telefone (34) 3661-1795; à Polícia Militar (PM) pelo 190; ou pelo Disque 100.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x