Credenciamento de clínicas terapêuticas femininas e infantis tem baixa procura

Credenciamento de clínicas terapêuticas femininas e infantis tem baixa procura



A Prefeitura Municipal de Araxá registrou baixa procura de clínicas terapêuticas de acolhimento a mulheres e menores interessadas em ser parceiras do município no tratamento de dependentes químicos. A chamada pública teve início na segunda quinzena de dezembro e instituições interessadas na prestação do serviço podem participar enviando a documentação solicitada no edital, disponível no site da Prefeitura de Araxá ( https://municipiovirtual.com.br/araxa/dados/licitacao/1753/arquivo/edital-credenciamento-n-12-007-2021.pdf ).

O médico diretor clínico de Saúde Mental, Jean Matheus Cezarine, afirma que a Secretaria de Saúde registra uma demanda cada vez mais crescente desse tipo de público: mulheres e menores. “Entretanto, há um cuidado antes de solicitar a internação clínica. Isso porque a rede pública preconiza o tratamento ambulatorial realizado por meio dos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) para dependentes e Caps I para o público menor de idade – antes da internação”, explica.

Jean explica que não há fila de espera para esses pacientes, mas que a internação é indicada pelo Poder Público ou Judiciário somente em caso de urgência, ou seja, quando o dependente não consegue lidar com a abstinência ou coloca vidas em risco.

“Hoje, a alternativa que temos para esse tipo de paciente que está em crise é a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Entretanto, dependendo do caso, há a necessidade de internação. E esse credenciamento vai permitir que a gente tenha não só a clínica masculina à disposição, como também a unidade terapêutica que vai atender mulheres e crianças”, explica o diretor clínico.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x