Prefeitura de Araxá e McCain apresentam à Triunfo Concebra projeto de acesso provisório à futura fábrica de batatas

Prefeitura de Araxá e McCain apresentam à Triunfo Concebra projeto de acesso provisório à futura fábrica de batatas

A Prefeitura de Araxá e a fabricante de batatas pré-fritas McCain participaram de uma reunião com a Triunfo Concebra, que administra a rodovia BR-262. O encontro foi realizado em Goiânia (GO) no dia 7 de abril, com as presenças dos secretários Rick Paranhos (Governo) e Ângelo França (Obras Públicas e Mobilidade Urbana), do consultor da McCain, Clóvis Faria, e do gerente de planejamento da Triunfo Concebra, Jorge Fraga.

Na pauta, foi apresentada à concessionária a proposta de construção de um acesso provisório à futura fábrica da McCain que está sendo construída em Araxá. De acordo com a empresa, serão cerca de 220 veículos pesados e leves que precisarão fazer manobras com segurança ao entrar e sair da indústria, correspondendo cerca de 450 manobras diárias.

O consultor Clóvis Faria afirma que a construção desse acesso é indispensável para assegurar o início das atividades da McCain em Araxá e, ao mesmo tempo, prevenir acidentes até que o trevo definitivo seja construído pelo Governo do Estado.

A McCain do Brasil Alimentos se prepara para inaugurar as instalações da fábrica de processamento de batatas em Araxá até o início de julho. O investimento previsto até a conclusão das obras é de R$ 600 milhões. Quando entrar em operação, a fábrica vai gerar 240 empregos diretos e outros 500 indiretos.

Riscos

A BR-262 é de pista simples e registra um tráfego diário de 6,6 mil veículos, de acordo com Relatório de Tráfego da Triunfo. Deste total, 3,7 mil são carretas e caminhões. “Com o início da operação da empresa em julho, se não for construído o acesso provisório, o risco de acidentes fatais no local será altíssimo”, avalia o secretário Ângelo França.

O acesso provisório está orçado inicialmente em cerca de R$ 300 mil e os recursos fazem parte de um pacote de incentivos concedidos pelo Município à McCain pela Lei Municipal n° 7.435/2020.

De acordo com Rick Paranhos, toda a documentação para a construção do acesso provisório já foi enviada à Triunfo Concebra, que tem 10 dias para analisar. Sendo aprovada pela concessionária, a documentação é encaminhada à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para obtenção de autorização da construção do acesso.

Atraso

Pelo acordo firmado entre o Estado de Minas e a McCain, as obras do trevo definitivo na BR-262 para garantir o acesso com segurança à indústria são de responsabilidade do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG).

O órgão fez a licitação, mas houve demora em assinar o contrato com a empresa que venceu a disputa pelo valor de R$ 4,64 milhões para realizar o serviço, e ela desistiu do contrato porque o preço estava defasado. A justificativa era que os insumos de construção foram reajustados, principalmente os materiais betuminosos, usados na fabricação do asfalto.

“O Instituto Integrado de Desenvolvimento Econômico (Indi) nos informou que a empresa se recusou a fazer o serviço pelo valor orçado. O governo chamou a segunda colocada, se ela se recusar a aceitar a obra nas mesmas condições, o DER terá de fazer uma nova licitação e isso vai atrasar muito a entrega do novo trevo. É possível que ele fique pronto só em 2023, explica Rick Paranhos.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x