Super banner

Projeto de educação patrimonial é concluído com a participação de 182 alunos no Museu Calmon Barreto e Memorial de Araxá

Projeto de educação patrimonial é concluído com a participação de 182 alunos no Museu Calmon Barreto e Memorial de Araxá

O Museu Calmon Barreto e Memorial de Araxá concluiu o projeto Nas Trilhas Patrimoniais de Araxá. Nas atividades desenvolvidas durante o período de cinco meses, escolas da cidade visitaram e conheceram o espaço. O objetivo foi despertar o envolvimento dos estudantes em ações de reconhecimento, valorização e preservação do patrimônio cultural.

No total, o museu recebeu 182 estudantes e sete turmas, entre alunos do ensino médio e fundamental das Escolas Municipais José Bento, Aziz J. Chaer e Leonilda Montandon (Caic); e das Escolas Estaduais Professor Luiz Antônio Corrêa de Oliveira (Polivalente) e Vasco Santos.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Zulma Moreira, a possibilidade que os alunos conheçam um espaço cultural, além de aumentar o leque de conhecimento, também estimula o sentimento de preservação.

“A gente fala que a cultura anda lado a lado com a educação. Em parceria com a Fundação Cultural Calmon Barreto, buscamos trabalhar esses valores em nossos alunos para mostrar a eles o que Araxá representa e tem de melhor. Quando conhecemos algo passamos a admirar e a respeitar. E nada mais importante do que isso aconteça, justamente na infância e adolescência, para que os estudantes tenham desde cedo esse apego aos valores culturais”, ressalta.

“É perceptível a diferença de como os alunos chegam até o museu e saem com muito mais conhecimento sobre a cultura local. Muitos deles, inclusive, voltaram trazendo os pais ou amigos. Então, por meio dessa educação patrimonial, a cultura vai sendo disseminada e chega a mais pessoas”, destaca a coordenadora do museu, Tatiana Ávila.

Museu Calmon Barreto e Memorial de Araxá

No espaço é possível encontrar as obras de Calmon, renomado artista araxaense, e objetos e fotos de pessoas que, de alguma forma, marcaram a história da cidade.

As 12 salas divididas em três pavimentos mesclam 257 obras de Calmon Barreto, entre telas, aquarelas e desenhos, além de 16 esculturas em gesso patinado que estão expostas juntamente com o acervo do Memorial – que conta com 1.406 objetos de 220 pessoas que fazem parte da história de Araxá, entre artistas, médicos, políticos, fazendeiros, religiosos e demais influentes.

As visitas ao espaço são guiadas e gratuitas. O museu está localizado na avenida Vereador João Sena, n° 98, Centro. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 8h às 18h; aos sábados das 9h às 15h; e domingos e feriados das 8h às 12h.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *