Super banner
Super banner

Alto Paranaíba contará com silos para armazenamento de trigo

Alto Paranaíba contará com silos para armazenamento de trigo

Produtores de trigo de Minas Gerais vão contar, em breve, com uma nova estrutura de armazenamento do grão na região do Alto Paranaíba. Um protocolo de intenções para a construção de uma bateria de silos foi assinado, nesta quinta-feira (5), entre a empresa Vilma Alimentos e a Cooperativa Agropecuária do Alto Paranaíba (Coopadap).

A assinatura também é resultado das ações do Programa de Competitividade da Cadeia Produtiva do Trigo (Comtrigo), criado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), com o objetivo de unir os setores da cadeia produtiva da triticultura estadual.
 
De acordo com o protocolo, a bateria de silos será construída em uma área de 100 hectares da Coopadap, adquirida pela Vilma Alimentos, no município de São Gotardo. A capacidade de armazenamento da estrutura será de 20 mil toneladas de trigo.

“A cooperativa tem como principal objetivo buscar melhores condições para valorizar a atividade do nosso associado. No caso do trigo, a parceria que estamos fazendo poderá trazer muitos benefícios. No futuro, pensamos em instalar também indústrias de moagem e de ração”, informa o presidente da Coopadap, Nilton Yamaguchi.
 
O estudo do valor do empreendimento ainda está sendo concluído pelos parceiros do projeto. O investimento será feito pela Vilma Alimentos. Já a operacionalização dos silos, como recepção, limpeza e classificação do trigo, será realizada pela cooperativa.

“O deslocamento da indústria para perto das áreas de produção é uma tendência natural, que reduzirá o custo de transporte”, afirma o presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa. Segundo ele, com uma logística mais favorável e competitiva, o produtor terá um aumento da renda e a indústria de Minas consegue uma matéria-prima de melhor qualidade.

A armazenagem do trigo é um dos gargalos para o desenvolvimento da atividade em Minas Gerais. Sem muitas opções para estocagem, os produtores são obrigados a vender o produto logo após a colheita – quando muitas vezes o preço não é favorável – ou alugar armazéns de terceiros.

A expectativa é que os primeiros silos construídos na Coopadap já possam ser utilizados nesta safra. A colheita do trigo em Minas começa em agosto. No período da entressafra do produto, os silos poderão ser usados para o armazenamento de outros grãos, como milho e soja.
 
“É função do Comtrigo, como um programa de governo, criar condições e facilidades para a solução dos entraves do setor com a criação de parcerias entre os próprios participantes da cadeia produtiva”, comenta o coordenador do Comtrigo, Lindomar Antônio Lopes.
 
A produção de trigo em Minas Gerais, em 2008, foi de 100 mil toneladas. Um crescimento de 100% em relação ao ano anterior. Cerca de 60% da produção está concentrada no Alto Paranaíba. Já o Noroeste, responde por 28% da safra mineira. O Estado é o quinto produtor nacional do grão.

Notícias relacionadas