Membro da CPI da Pedofilia profere palestra nesta quinta

Membro da CPI da Pedofilia profere palestra nesta quinta

O promotor de Justiça membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia do Senado Federal, Carlos Fortes (Casé), profere palestra sobre o assunto nesta quinta-feira (20), a partir das 20h, no Serviço Social do Comércio (Sesc) em Araxá. A entrada é gratuita.

O evento é promovido pelo empresário Sérgio Chaer (Vecol), que aderiu à campanha Todos Contra a Pedofilia, lançada pelo Senado Federal. Entre os objetivos está a prevenção dos crimes sexuais contra as crianças e adolescentes.

“Este assunto é de extrema importância e qualquer criança está sujeita a ser vítima de um pedófilo. E nós, que somos pais, não podemos ser omissos e fingir que problemas como a pedofilia estão distantes de nossa cidade. Por isso, convidei o Casé, que é um profissional sério e respeitado para explanar sobre o assunto”, destaca Chaer.

O empresário, que tem um filho de 10 anos, destaca que é preciso conhecer e discutir o tema para, primeiramente, evitar novos casos, mas principalmente, para que pais e profissionais da educação saibam lidar com as vítimas. “Para minimizar o trauma é fundamental o apoio e carinho dos familiares e professores, mas, para isso, é preciso que eles saibam identificar quando uma criança foi agredida”, diz.

Infelizmente, assuntos ligados à pedofilia vêm ocupando a cada dia mais espaço na mídia nacional e também internacional. São crianças e adolescentes vítimas de crimes contra a dignidade humana, como o estupro, assédio sexual e o favorecimento da prostituição, dentre outros capitulados no Código Penal Brasileiro.

Segundo o palestrante Casé, esses crimes afetam diretamente a vida escolar, familiar e, principalmente o estado emocional, além de violar todos os direitos das crianças e adolescentes.

“A criança que é vítima de crimes ligados à pedofilia tem atacada drasticamente sua autoestima, via de regra, se torna depressiva e apresenta seqüelas para toda a vida, tendo atingidos, pois, seus direitos à saúde física e mental, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização e à cultura”, ressalta.

Casé destaca ainda,que, de acordo com as estatísticas, há enorme tendência de que o abusado na infância se torne um abusador na idade adulta.

 “O abuso sexual acontece em todas as classes, credos e níveis intelectuais, há vários casos de médicos que abusavam de pacientes, padres e pastores que abusavam de fiéis, pais de santo que usavam de sua posição para manter relação sexual com meninos e meninas, enfim, qualquer um está sujeito a ser mais uma vítima,”

Ele acrescenta que outra preocupação crescente dos pais é o grooming, ou seja, os crimes ligados a exploração sexual e pornografia infantil na internet, que também será abordado da palestra.

Notícias relacionadas