Prefeitura solicita prazo para encaminhar contraproposta da Data-Base 2013

Prefeitura solicita prazo para encaminhar contraproposta da Data-Base 2013

A Prefeitura de Araxá por meio da Comissão de Negociação Patronal solicitou a prorrogação do prazo para encaminhar a contraproposta da pauta de reivindicações da Data-Base 2013 até o dia 20 de maio. De acordo com o oficio, os itens solicitados pelas entidades representativas da categoria necessitam de uma análise acurada quanto ao seu impacto financeiro e orçamentário. O documento ainda ressalta a necessidade de uma reunião com os secretários municipais visando informações imprescindíveis em relação a demanda da categoria.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto), entidade que judicialmente representa os servidores na negociação, concedeu a prorrogação do prazo pedido pela administração municipal.

A Comissão de Negociação dos Trabalhadores protocolou no último dia 30 de abril uma proposta de reivindicações para serem analisadas pela administração municipal. A pauta possui 58 cláusulas, sendo 54 de caráter econômico e social. O documento foi assinado pelo presidente do Sinplalto, Hely Aires, o presidente da Associação dos Servidores da Prefeitura de Araxá (Aserpa), José dos Reis (Zezinho) e o presidente da Cooperativa dos Servidores da Prefeitura Municipal de Araxá (Cosprema), Daniel Drumomd, entidades representativas dos servidores no município. De acordo com o calendário de negociação (definido em comum acordo entre as comissões patronal e trabalhadora) a prefeitura teria até o dia 10 de maio para apresentar uma contraproposta.

De acordo com o presidente do Sinplalto, Hely Aires, a solicitação da administração municipal é natural. “Elaboramos uma pauta com mais de 50 reivindicações. Podem parecer muitas demandas, mas tentamos simplificar a pauta ao máximo e dentro das condições financeiras do município. Em todas as reuniões que fizemos para tratar da Data-Base temos destacado a importância de uma negociação e do respeito entre as partes, pois é apenas a primeira negociação e não vamos resolver todos os problemas da categoria na primeira negociação. O papel do sindicato é negociar, é tentar um acordo que atenda a categoria e esteja dentro das condições do município, portanto, aceitamos o pedido de prorrogação do prazo até o dia 20 de maio próximo”, destaca Hely.

Segundo o presidente, a negociação entre classe patronal e trabalhadora é sempre muito complexa. “É o primeiro ano de Data-Base e é normal essa negociação. Temos até o fim de maio para chegar a um acordo e acreditamos na valorização da categoria. Temos que reconhecer o suor, o valor do servidor público local, seja ele contratado, concursado, efetivo ou aposentado. Sabemos que um reajuste de 14,55% para toda a categoria e o aumento no vale alimentação de R$ 160 para R$ 250 não vai mudar a vida do servidor, mas é o primeiro passo para solucionar uma defasagem salarial que existe há vários anos. Se a administração municipal considerar que pode dar um aumento maior que foi proposto será ainda melhor. Vamos aguarda a prefeitura apresentar a contraproposta no dia 20 de maio e levar para votação em assembleia geral unificada”, ressalta Hely.

Notícias relacionadas