Super banner

Suplentes devem assumir vagas de vereadores presos em operação

Suplentes devem assumir vagas de vereadores presos em operação

A Polícia Civil pediu que os vereadores de Araxá presos na noite de ontem (11) na segunda etapa da Operação Oxigênio sejam afastados dos seus cargos enquanto durarem as investigações. O presidente da Câmara Municipal, Miguel Alves Ferreira Júnior (PMDB), e os vereadores Amilton Marcos Moreira (PTdoB) e José Gaspar Ferreira de Castro (Pezão – PMDB) foram presos por suspeita de envolvimento no desvio de dinheiro ocorrido na Santa Casa de Misericórdia.

O vice-presidente do Legislativo, Fabiano Santos Cunha (PRB), é quem assume a presidência com o afastamento de Miguel Júnior. Três suplentes devem assumir os cargos dos vereadores presos. A presidente da Fundação da Criança e Adolescente de Araxá (FCAA), Valéria Sena (PTdoB), é a suplente do vereador Amilton. Os primeiros suplentes da coligação que elegeu Miguel e Pezão são os ex-vereadores João Bosco Borges (PR) e Jairinho Borges (PMDB).

Caso seja confirmada a filiação de Jairinho Borges no PTB, o terceiro suplente Edinho Souza (PMDB) assumiria uma cadeira na Câmara Municipal. Os vereadores presos ontem são suspeitos de participar do desvio de R$ 262 mil da Santa Casa no ano passado. O dinheiro desviado é parte do repasse de R$ 1,2 milhão feito pela Prefeitura de Araxá ao hospital durante a interinidade de Miguel Júnior como prefeito da cidade. O vereador Amilton era o presidente interino do Legislativo quando o repasse foi aprovado pelos vereadores.

Blog do Germano Afonso 

Notícias relacionadas