Super banner
Super banner

A pandemia e as incertezas para o futuro dos esportes

A pandemia e as incertezas para o futuro dos esportes

O novo coronavírus tem afetado profissionalmente várias pessoas em diferentes esferas e o distanciamento social tem tido um peso também para os atletas. O futuro do esporte, como por exemplo as Olimpíadas de Tóquio e campeonatos nacionais e regionais, é incerto ao tratar da continuidade dos treinamentos e especialmente da data de retorno das atividades. Como ficam os atletas que vivem se preparando para importantes eventos e competições?

Alguns atletas têm tentado contornar as regras da quarentena praticando atividades físicas e mantendo o ritmo de treinos realizando exercícios em casa com planilha de treinamentos semanais feitas via chamadas de vídeo, pelas redes sociais. Dessa maneira os atletas conseguirão voltar ao seu melhor mais rapidamente. Além disso, é importante deixar o cérebro ocupado, como explicou o jogador Kyle Walker em entrevista publicada no blog do site de futebol bets Betway, “Nós recebemos o treino que o Manchester City nos mandou como bicicleta e os programas que temos de seguir, para termos certeza de que estaremos bem quando a temporada voltar”, contou.

No entanto, atletas olímpicos, como nadadores, passam por uma situação mais delicada. Como manter o treino já que o ambiente para treinamento são as piscinas? De acordo com o vídeo publicado pela Betway Esportes, Etiene Medeiros, recordista mundial dos 50 metros costas em piscina curta, a temporada já está perdida, já que há muitas pessoas que não tem piscina. Então não há o que fazer.

Apesar disso, alguns atletas acreditam que o distanciamento social possa ser benéfico já que os mesmos têm também aproveitado o momento para descansar e aproveitar mais a rotina sem viagens e treinos exaustivos e estarão assim descansados e poderão desempenhar um papel melhor durante os jogos e competições.

O público e os atletas também se questionam se todos os campeonatos e jogos serão retomados. O resultado de uma pesquisa recente da Universidade de Havard, indica que as medidas de distanciamento social devem ser mantidas de forma intermitente até 2022, pois pode haver reincidências do novo coronavírus nos próximos anos. Assim sendo, as competições podem ser acompanhadas pessoalmente pelo público ou serão a portas fechadas?
Os jogos com portas dos estádios fechadas é um assunto que divide opiniões de clubes e do público, e até de árbitros. O técnico do Manchester City, Pepe Guardiola, não concorda com partidas a portas fechadas. Durante o bate-papo ele disse que não concorda com a determinação se ela for estendida por muito tempo. “Eu jogo, nós jogamos para as pessoas. Se as pessoas não podem estar lá, qual o sentido? Não há sentido”.

Há, contudo, grande pressão sobre as Confederações. Como é possível para a UEFA, por exemplo, definir em que data poderão voltar se as fronteiras estão fechadas? E o que dizer da Premier League ao citar um possível cancelamento da temporada se o Liverpool tinha 25 pontos de vantagem e era considerado favorito em mais de 99% das apostas em casas de apostas esportivas online?

Sem data de retorno das competições e jogos é necessário para todos os envolvidos manter a fé e o otimismo até que algo de concreto seja definido. Até lá, o maior adversário segue sendo o covid-19.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x