Super banner
Super banner

Associação Comercial de Araxá viabiliza parceria com a China

Associação Comercial de Araxá viabiliza parceria com a China

A Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia) participou do importante evento Cooperação Empresarial Brasil China – Foshan/São Paulo, na capital paulista, o Cooperação Empresarial Brasil China – Foshan/São Paulo. Uma comitiva de 10 pessoas formada por diretores da associação e empresários da cidade estiveram no encontro promovido pelo governo Chinês, em parceria com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

A proposta do encontro foi fortalecer ainda mais o comércio internacional entre os dois países, em especial, entre Foshan e as cidades brasileiras presentes ao evento. Foshan é uma cidade que fica próxima a Hong Kong e Macau, com mais de 6 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) Anual de US$ 85,6 bilhões de dólares.

Famosa por ser um grande centro industrial, principalmente no setor cerâmico, de eletrodomésticos e produção de artigos metálicos, Foshan aumentou em 21,5% o seu volume financeiro em relação a 2009, atingindo US$ 240 bilhões de dólares.

Autoridades do município como Cai Heyi e Li Zifu, respectivamente presidente da Conferência Consultiva do Povo Chinês e vice-presidente do Governo Popular do Município de Foshan, e dezenas de empresários da China prestigiaram o evento.

Segundo o presidente da Acia, Márcio Antonio Farid, Araxá foi uma das poucas cidades do Brasil fora do Estado de São Paulo a participar do evento. “A nossa cidade já tem um grande volume de negócios com a China através da CBMM, e poderíamos incrementar ainda mais com a participação das nossas micros e pequenas empresas, com o apoio da Acia”, destaca Farid.

O presidente da Câmara do Distrito Industrial, Jaime Sánchez Rozo, que já realizou negócios com a China, diz que são inúmeras as oportunidades para as empresas de Araxá. Para o primeiro-tesoureiro da Acia, Alexandre Matizonkas, um dos objetivos do encontro foi conhecer os processos necessários para que novas empresas possam vencer os obstáculos burocráticos para a realização de importação e exportação de produtos.

O assessor da presidência, Leandro Haddad, explica que a melhor forma para iniciar o intercâmbio comercial é efetivar uma compra. Diz ainda que a Acia já iniciou o processo para comercializar um contêiner. Empresários da DNA Confecções, Pistache Presentes e Araxá Piscinas estiveram presentes nas rodadas de negócios com empresários chineses.

Notícias relacionadas