Super banner
Super banner

Bombeiros lamentam perda do sargento Gislei

Bombeiros lamentam perda do sargento Gislei

Pelotão do Corpo de Bombeiros de Araxá

Da Redação/Raphael Rios – O Corpo de Bombeiros em Araxá está de luto pela morte, na noite de ontem, do sargento Gislei Oliveira Reis, de 38 anos. Na sede da corporação, militares abatidos e ainda tentando buscar uma explicação pela perda do colega. O sargento foi assassinado na porta de casa com quatro tiros e socorrido pelos próprios colegas de farda, mas não resistiu.

De acordo com o subtenente Hilton Aguiar Almada, comandante do pelotão local, todos os militares estão de luto e sentem muito a perda do sargento. “Ele era um militar exemplar, companheiro de todos, um bombeiro de primeira linha, sabia executar todas as funções atribuída a ele e nunca faltou com suas obrigações, mesmo em horários de folga. Com pouco tempo que aqui chegou conquistou amizades, uma pessoa excelente e um profissional que a gente pode tirar como exemplo”, diz.

Segundo Almada, fatalidades, infelizmente, ocorrem e a corporação está perdendo com a morte de Gislei. “A gente sente muito essa perda que é irreparável, mas vamos torcer que ele fique com Deus, as coisas se esclareçam e justiça seja feita”, destaca.

O atendimento ao sargento Gislei foi feito por três companheiros de farda, uma situação difícil para quem convivia no dia a dia. “É como e fosse da família. É muito difícil, nós trabalhamos da mesma forma, mas emocionalmente é muito mais difícil mesmo ver um companheiro nosso morrendo em  nossas mãos”, afirma.

“Tínhamos o hábito de estarmos diariamente juntos e daqui para frente não estaremos mais. É um bombeiro a menos, uma pessoa maravilhosa a menos, um pai de família a menos deixando filhos e esposa. Infelizmente temos que superar, é o nosso trabalho e devemos continuar dando todo o apoio necessário as pessoas que precisam”, lamenta.

O corpo de Gislei será encaminhado para Pirapora, no Norte de Minas, onde será velado com todas as honras militares.

Notícias relacionadas