Super banner
Super banner

Circuito de Xadrez reúne alunos de escolas municipais destaques em 2018

Circuito de Xadrez reúne alunos de escolas municipais destaques em 2018

Um dia de muita concentração, aonde os alunos exercitaram o raciocínio lógico e todos os conhecimentos obtidos nas aulas de xadrez durante o ano letivo. A Secretaria Municipal de Educação promoveu, na quinta-feira (6), o Circuito de Xadrez.

A competição reuniu 40 alunos das escolas Leonilda Montandon (Caic), Romália Porfírio de Azevedo Leite, Aplicação Lélia Guimarães, Auxiliadora Paiva (anexo Loren), Manoela Lemos, Aziz J. Chaer e Professor Nelson Gomes.

A atendente de projetos da secretaria, Fabíola de Fátima Bruno, explica que os estudantes fazem aulas de xadrez durante o ano e em dezembro a prefeitura promove um torneio geral com a participação de até cinco alunos do 4º e 5º ano de cada escola.

São disputadas seis partidas, o circuito premia com troféus de 1º, 2º e 3º lugar, todos os participantes ganham medalhas e a duração de cada partida varia de 40 minutos a 1 hora.

“Foi comprovado cientificamente que os alunos aprendem a concentrar, melhoram a aprendizagem, a disciplina, a socialização, já conseguimos ótimos resultados.”

Fabíola destaca que o xadrez não faz parte da grade curricular ainda, mas os professores de matemática podem inserir a prática de xadrez na aula.  O projeto é desenvolvido em parceria com o Clube de Xadrez Arthur Rosa, que cede quatro professores para trabalhar nas escolas.

As aulas são oferecidas para os alunos do 2º ao 9º ano, do ensino fundamental, com idades entre 9 e 15 anos. “Todos os alunos participam das aulas, o professor regente fica na sala junto com o professor de xadrez. Os estudantes que quiserem treinar após a aula podem ir ao clube de xadrez fazer aulas extraclasse.”

O professor do Clube de Xadrez, Bruno Vinícius dos Reis, informa que participam do projeto há dois anos e os meninos deram um salto muito grande. “O xadrez é um jogo de memória e de 2017 para 2018 percebemos uma evolução muito grande nos alunos. A linha de raciocínio é usada para fazer lances, jogadas, estratégias, tem tudo a ver com a matemática.”

O aluno Kelvin da Costa Silva, tem 10 anos, e estuda na Escola Municipal de Aplicação Lélia Guimarães, conta que é muito bom participar das aulas de xadrez, estimula o cérebro, ajuda na convivência com outros alunos, ensina respeitar o adversário. “Fui campeão dos jogos estudantis no ano passado, ganhei troféu para a escola e só de participar do Circuito aqui hoje, me sinto uma pessoa muito importante.”

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *