Super banner
Super banner

Decreto proíbe atendimento presencial em bares e restaurantes de Araxá entre 19 de outubro e 2 de novembro

Decreto proíbe atendimento presencial em bares e restaurantes de Araxá entre 19 de outubro e 2 de novembro

Bares e restaurantes de Araxá não poderão realizar atendimento presencial entre os dias 19 de outubro e 2 de novembro, conforme decreto assinado pelo prefeito Aracely de Paula nesta sexta-feira (16). Esses estabelecimentos poderão funcionar por delivery ou atendimento de balcão.

A justificativa do Comitê de Enfrentamento é a marca de 70% de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 que foi alcançada na terça-feira passada (13), diminuiu para 65% na quarta (14) e 60% na quinta(15), mas nesta sexta (16) voltou para 70% – 14 pacientes.

O decreto também revogou a liberação de festas e eventos com 1/3 da capacidade de espaço de cada estabelecimento, desde que tivesse limite máximo de 300 pessoas.

Proprietários de bares e restaurante e consumidores divulgaram descontentamentos e indagações em suas redes sociais em relação ao decreto.

Qualquer alteração pode ser feita, de acordo com os dados registrados pelo Boletim de Oficial do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Araxá.

Nota de esclarecimento da Secretaria Municipal de Saúde

“As medidas restritivas tomadas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19 relacionadas ao fechamento temporário de bares e restaurantes visam à proteção da saúde das famílias araxaenses.  Proteção à vida do cidadão.

O Comitê, mais uma vez, tomou uma decisão com base em orientações dos profissionais de saúde, com base em dados efetivos sobre o comportamento do vírus em nossa cidade, sua incidência e a curva de contágio.

Há duas semanas o Comitê se reuniu com o presidente do Sindicato Patronal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, empresário Mário Marques, informando a ele sobre relaxamento do setor com as medidas preventivas de combate ao Coronavírus. Na mesma reunião, o presidente garantiu a convocação de representantes dos setores para elaboração de um Plano de Contingência normatizando o funcionamento dos bares e restaurantes o qual, posteriormente, seria remetido ao Comitê.

Até a última reunião, em 14/10, não tínhamos recebido o Plano de Contingência. Além disso, considerando o aumento de ocupação nos leitos de UTI, atingido 70% da sua disponibilidade, afastamento de profissionais de saúde devido contaminação pelo vírus e a falta de profissionais no mercado para atender a demanda do sistema, o Comitê se viu obrigado tomar a medida de fechamento dos bares e restaurantes nos próximos 15 dias, prazo limite, podendo considerar a reabertura antes, caso a situação volte à normalidade.

A curva de contágio, em Araxá, está ascendente e somente o distanciamento social e as medidas de segurança (uso de máscara e higienização com álcool em gel) podem contribuir para redução do contágio coletivo.

Hoje, 16 de outubro, após publicação do Decreto Municipal, os responsáveis pela categoria entraram em contato a Secretaria de Saúde para informar que até segunda-feira, 26/10, apresentarão oficialmente o Plano de Contingência.

No mais, consideramos um absurdo e falta de respeito com o cidadão uma ação protetiva ser usada com finalidade eleitoreira.

Secretaria Municipal de Saúde

Comitê de Enfrentamento do COVID-19”

Confira o decreto

Decreto proíbe atendimento presencial em bares e restaurantes de Araxá entre 19 de outubro e 2 de novembro 1
Decreto proíbe atendimento presencial em bares e restaurantes de Araxá entre 19 de outubro e 2 de novembro 2

Fonte: Redação - Diário de Araxá

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
22 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
22
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x