Super banner
Super banner

Estudantes do Uniaraxá cercam prédio da FCA

Estudantes do Uniaraxá cercam prédio da FCA

 

Da Redação – 25.02.2011 – Mais de 300 estudantes do Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá) cercaram o prédio da Fundação Cultural de Araxá (FCA) na noite desta quinta-feira (24). Com apitos e gritos em protestos ao atual conselho diretor, que distribui panfletos informando que excluiu o recolhimento da taxa facultativa de R$ 13 mensais por aluno que era repassado ao Diretório Central dos Estudantes (DCE), os alunos demonstravam apoio ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e ao DCE, que foi alvo de questionamentos durante a semana. Segundo alguns estudantes, funcionários da fundação que estavam na sede da instituição chegaram a pular as janelas temendo alguma ação violenta dos manifestantes. A Polícia Militar (PM) esteve no local, mas o protesto, que durou cerca de 20 minutos, já havia terminado.

Além disso, nesta sexta-feira (25) professores e alunos do Uniaraxá promovem a primeira paralisação pacífica em apoio à ação de intervenção na FCA solicitada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

O Uniaraxá ficará fechado durante todos os períodos de aulas e faixas em protesto às ações de supostas interferências da mantenedora na mantida e apoio da comunidade acadêmica ao reitor Válter Gomes e à promotora de Justiça de Fundações, Mara Lúcia Silva Dourado, foram fixadas nos corredores. As aulas perdidas com o manifesto serão repostas em data a definir.

O presidente do DCEretório, Marcelo Alves, diz que a manifestação partiu dos próprios estudantes. “Na tarde desta quinta-feira, 24, recebemos panfletos com o intuito de dissolver o Diretório Central Estudantil (DCE). Só que os próprios estudantes se manifestaram contrários a esse pequeno movimento e disseram que o protesto em torno da fundação foi só a amostra daquilo que pode acontecer. Nós, estudantes, estamos aprendendo a força que temos. O protesto foi tranquilo, mas é claro que houve uma manifestação porque os alunos estão se sentido acuados com a situação que tem ocorrido. Ouvimos falar que funcionários da fundação pularam as janelas com medo de alguma ação violenta, mas eu não vi nada disso.”

De acordo com o presidente, a manifestação mostra que o DCE é a entidade que representa os estudantes no Uniaraxá. “Sabemos da nossa força e o que for em prol de defender os interesses dos alunos nós estaremos incluídos. Assim que nós começamos a sentir a questão de perseguição de professores, tentativa de pressionar funcionários, tudo que está sendo prejudicial ao nosso ensinamento, o DCE se posicionou a favor da intervenção e vai continuar se posicionando até que a situação seja resolvida”, afirma.

“A gente sente a interferência que está existindo no Uniaraxá, os professores reclamam e a gente percebe o que está acontecendo. O que nós, estudantes, queremos é que os professores tenha condição de passar aos alunos aquilo que precisamos que é conhecimento ensinamento e conhecimento. Também queremos que a instituição Uniaraxá continue passando para toda Araxá e região a credibilidade que sempre teve”, diz o presidente.

Notícias relacionadas