Super banner
Super banner

Mulher esfaqueada pelo vizinho no bairro Tiradentes morre no hospital

Mulher esfaqueada pelo vizinho no bairro Tiradentes morre no hospital

Fotos: Willian Tardelli/Arquivo Pessoal

Uma mulher morreu no hospital depois de ter sido esfaqueada por um vizinho no bairro Tiradentes, no último sábado (21), no bairro Tiradentes, Setor Norte de Araxá. O crime, segundo o autor, foi motivado por causa de uma discussão.

De acordo com a ocorrência registrada pela Polícia Militar (PM), o autor Rafael da Silva, 25 anos, foi até a casa da vítima Luza Helena Rufino, 45, na avenida Tonico do Alonso, por volta das 10h40, para tentar resolver um problema conjugal com a sua namorada adolescente A.F., 16, que estava na residência.

Diante da interferência da vítima, os dois iniciaram uma forte discussão, com o autor dizendo que Luza teria proferido diversas palavras ofensivas contra ele, o que o deixou muito irritado. Com isso, ele relatou que deixou o local, foi até a sua casa e pegou uma faca tipo peixeira, retornando à residência de Luza, onde deferiu vários golpes nas costas e no peito dela, jogando a faca no local e evadindo. Logo depois o autor se entregou no 37º Batalhão da PM e a faca foi apreendida.

Um homem de 31 anos, que é vizinho de Rafael, relatou aos policiais militares que Rafael, por volta das 10h, foi até a sua residência e pediu para que ele chamasse a sua namorada A.F., pois ele queria conversar com ela e que se a mesma não fosse até lá as coisas não iriam ficar boas, saindo em seguida do local.

Outra testemunha, um homem de 33 anos, também relatou aos militares que ao chegar na residência da testemunha de 31 anos, encontrou Luza caída na garagem, a qual estava sangrando muito.

Luza foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros ao Pronto Atendimento Municipal (PAM) em estado gravíssimo e muita perda de sangue, dando entrada para o bloco cirúrgico da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 15h20.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado pelo hospital para remoção do corpo da vítima, que foi necropsiado e liberado aos familiares. O autor prestou depoimento na Delegacia Regional de Polícia Civil e depois encaminhado ao Presídio Regional de Araxá, onde aguarda decisão judicial.

Notícias relacionadas