Super banner
Super banner

Parto normal já é maioria na rede pública de Minas

Parto normal já é maioria na rede pública de Minas

Foto: Agência Minas

Em Minas Gerais está sendo desenvolvido um trabalho de estímulo ao parto normal pela rede pública de saúde e as maternidades mineiras são referência nacional em assistência humanizada.

De janeiro a junho deste ano foram realizados na rede pública 92.324 partos. Deste total, 52.033 foram partos normais, o equivalente a 56,4%. Os outros 40.291 foram cesáreas (43,7%). Os dados são do Sistema de Informações Hospitalares-SIH/SUS,do Ministério da Saúde.

De acordo com a assessora do Complexo de Especialidades da Diretoria Assistencial da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Maria Cecília de Souza Rajão, o número de cesáreas no estado ainda é muito alto. “A expectativa é de uma queda progressiva no número de cesáreas. Estamos trabalhando com a reeducação dos profissionais de obstetrícia para que eles orientem as pacientes pela escolha do parto normal”, comenta Maria Cecília.

Métodos que auxiliam

A Organização Mundial de Saúde (OMS) defende o uso de práticas favoráveis de incentivo e apoio à parturiente que opta e tem indicação ao parto normal.

Incluem métodos não farmacológicos para alívio da dor, orientações de posições de conforto, presença do acompanhante de livre escolha da mulher, musicoterapia, uso do chuveiro, massagens, bola de bobath, trupper (banquinho que auxilia no alívio da dor) e banquinho de parto.

Notícias relacionadas