Prefeitura de Araxá anuncia construção da sede própria do CRAM durante o 1º Fórum da Mulher

Prefeitura de Araxá anuncia construção da sede própria do CRAM durante o 1º Fórum da Mulher

A Prefeitura de Araxá e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) realizaram o 1º Fórum da Mulher de Araxá, nesta quarta-feira (8), com o objetivo de promover o debate sobre a igualdade de gênero e o empoderamento do público feminino.

O evento contou com a presença do prefeito Robson Magela, da presidente do CMDM, Juliana Machado Silva, da secretária de Saúde, Cristiane Gonçalves Pereira Gonçalves, do secretário municipal de Ação Social, Wagner Cruz, do presidente da Câmara Municipal, Bosco Júnior, do juiz da Infância e Juventude, Dimas Ramon Esper, da coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Maria Cecília Lemos, e da investigadora da Polícia Civil, Poliana Silva.

A presidente do CMDM, Juliana Machado Silva, ressalta a importância da realização do fórum da mulher. “Nosso objetivo é reforçar a oportunidade de fala dos direitos da mulher. Durante o evento, foram abordados os temas de saúde, combate à violência, capacitação para o mercado de trabalho, educação, arte, cultura, lazer e esporte para mulheres. Além de ser o Dia Mundial da Mulher, foi o dia que nós conseguimos conciliar como o primeiro momento de fala da mulher de Araxá”, explica.

Durante o evento o prefeito Robson Magela destacou diversas ações realizadas pela prefeitura ao público feminino nas áreas de Saúde, Cultura, Esporte e Lazer e Ação Social, e anunciou a construção da sede própria do CRAM, que atualmente funciona nas instalações do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS). “O objetivo da Gestão Municipal é dar todo o apoio que a mulher araxaense precisa, por isso, vamos construir essa nova sede própria do CRAM para continuar oferecendo um serviço de qualidade”, reiterou.

CRAM

O Centro de Referência do atendimento à mulher (CRAM) foi criado na atual administração, em fevereiro de 2021. Ele é um setor que atende exclusivamente mulheres vítimas de violência doméstica, acolhendo, informando e facilitando o acesso das mulheres à rede de promoção e proteção.

O setor oferta serviços oferecidos pela secretaria de Ação Social de acordo com a demanda de cada mulher. Dentre eles, auxílio moradia, passagem, cesta básica, renda básica e bolsa família.

O CRAM também oferece palestras, em parceria com a rede de proteção, para que seja trabalhado a prevenção e levar ao conhecimento de todos os direitos da mulher e a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06).

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *