Super banner
Super banner

Prefeitura implementa Rede de Acolhimento à Mulher Vítima de Abuso

Prefeitura implementa Rede de Acolhimento à Mulher Vítima de Abuso

Uma rede que integra não só os serviços já existentes de suporte à mulher vítima de abuso e violência doméstica, como também outras ações e programas. A Prefeitura de Araxá lançou a Rede de Acolhimento à Mulher Vítima de Abuso, dando continuidade às atividades alusivas ao mês da mulher (março).

A rede compõe ações, serviços e programas da Secretaria Municipal de Ação Social, integrando também a Secretaria Municipal de Saúde, além de órgãos judiciários e de segurança pública.

“O intuito é justamente acolher essa mulher violentada física ou psicologicamente, de forma que ela encontre nela mesma força para lidar com essa situação”, explica Cristiane Mirza Pereira da Silva, coordenadora do Centro de Referência Especializado na Assistência Social (Creas).

A rede oferece uma equipe multidisciplinar composta por assistente social, psicóloga e advogada no Creas, onde serão concentradas as principais atividades do projeto. Conforme Cristiane, cada profissional tem um papel específico dentro das suas atribuições de forma fazer com que essa vítima se sinta, de fato, acolhida e receba orientações sobre como proceder.

“Mas vale ressaltar que é um trabalho desenvolvido em cima do direito violado. A rede não substitui o papel da Polícia Militar ou Civil. Então, diante de qualquer situação de flagrante de ato de violência, ela deve acionar a polícia”, esclarece.

No ano passado, conforme dados apresentados pela Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD), foram registrados 747 atendimentos. A maioria dessas ocorrências é de ameaça, agressão e lesão corporal. E o principal agressor é justamente o companheiro, ex-companheiro ou namorado da vítima.

 “E quando esse tipo de serviço existe, a mulher tem o suporte para buscar ajuda para se fortalecer e ir atrás dos seus direitos. E além de oferecer essa ajuda com esses profissionais que atuam dentro do Creas, a gente ainda consegue integrar outros setores como as polícias e o Judiciário para dar ainda mais respaldo a essa mulher”, afirma.

A Rede de Acolhimento à Mulher Vítima de Abuso fica na sede do Creas, na avenida Imbiara, 900, e o telefone para contato é o 3691-2024.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x