Prefeitura promove audiência pública e apresenta projeto do viaduto

Prefeitura promove audiência pública e apresenta projeto do viaduto

O projeto para a construção do viaduto na rua Uberaba, no Centro de Araxá, foi apresentado, nesta segunda-feira (21), em audiência pública promovida na sede da Ampla. As apresentações foram feitas pela pelo secretário municipal de Obras Públicas e Mobilidade Urbana, Sebastião Donizete de Souza, e pelo procurador-geral Jonathan Renaud de Oliveira Ferreira, acompanhados dos engenheiros Tarsis Victor e Farney Aurélio, representantes da empresa Solar Engenharia, responsável pela elaboração dos projetos.

Sebastião Donizete destacou que a audiência foi promovida atendendo recomendação do Ministério Público no sentido de dar conhecimento à população do que se pretende faze e acolher sugestões em relação a construção do viaduto. As pessoas puderam esclarecer dúvidas sobre o projeto, custos, necessidade e viabilidade. “Foi positivo, teve a participação da sociedade, foi dada oportunidade às pessoas de se manifestarem e atingiu os objetivos.”

O procurador Jonathan ressaltou que a audiência é um meio legal de apresentação do projeto que vai ser realizado, uma vez que a comunidade vai vivenciar principalmente os incômodos com a execução da obra.

Também foram divulgados os benefícios que a obra trará, já que existe previsão de crescimento do trânsito no local, devendo gerar mais congestionamentos na região, o que vai ser evitado com a construção do viaduto.

“Não significa que o viaduto vai resolver todos os problemas do trânsito em Araxá. Temos que caminhar com passos de acordo com o tamanho das nossas pernas, ou seja, a prefeitura vai realizar as obras que tem condições de realizar já prevendo a necessidade de novas intervenções no trânsito da cidade.”

Na apresentação dos engenheiros Tarsis e Farney, eles informaram que, anteriormente ao projeto, foi feito um estudo técnico sondagem do trânsito em dias e horários variados, principalmente no horário de pico, quando o movimento de veículos é maior. O viaduto deve aumentar a capacidade de fluidez do trânsito, sendo uma resolução efetiva no que tange à engenharia de tráfego. No estudo, foram considerados parâmetros de viabilidade, como circulação e velocidade de veículos, além do tempo de viagem.

Entre os impactos positivos da obra foram apontados melhoria do tráfego e mais segurança com reforço da iluminação e das câmeras de vigilância. Haverá espaços de lazer com área de convivência e academia de ginástica, arborização, alargamento de calçadas e revitalização da mobilidade urbana com espaços para caminhada.

Entre os impactos negativos, estão os transtornos causados com a execução dos trabalhos, como ruídos, entulhos e desvios, questões que podem ser amenizadas com a intensa divulgação do cronograma de obras. “O viaduto terá 130 metros de comprimento, será de estrutura metálica com pilares de concreto, muito bem iluminado. Um projeto moderno, arborizado e bonito, que representará um ganho para a região.”

“A avaliação é muito boa, qualquer consulta, qualquer participação popular é positiva. Ouvimos o que a população pensa e vamos levar às reuniões internas para que possamos, sempre ouvindo a população, trazer os benefícios que ela precisa dentro das possibilidades de atender todas as demandas do município”, finalizou o procurador.

Notícias relacionadas

1 Comentário

  1. Cleyton Ferreira

    Obra desnecessária, somente para torrar o dinheiro do contribuinte e se brincar vazar dinheiro por fora!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *