Super banner
Super banner

Projeto Escola Integral já prevê expansão

Projeto Escola Integral já prevê expansão

 Uniaraxá acontece

No reinício das atividades do Projeto de Tempo Integral da Escola Municipal de Aplicação Lélia Guimarães (Emalg), no dia 15, representantes do Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá) e da prefeitura enalteceram o sucesso da iniciativa e comemoraram os resultados, já pensando na imediata ampliação do projeto. O reitor do Uniaraxá, professor mestre Wálter Gomes, e professora Maristéia Guimarães Castro de Ávila, representando a Secretaria Municipal de Educação, além de professores, pais, estagiários e alunos participaram do evento de abertura do semestre letivo.

 Desde junho de 2010, fazem parte do programa 120 alunos de 6 a 14 anos. O objetivo do projeto de tempo integral é incluir, desenvolver e trabalhar a permanência de crianças e adolescentes através das atividades extracurriculares, integrando família, escola e comunidade, contribuindo para melhorar o rendimento do aluno, além de evitar a evasão e a repetência.

A ampliação do tempo de permanência dos alunos na escola em turno complementar tem surtido os efeitos desejados, tanto que a intenção é duplicar o número de atendidos até o início do próximo mês.

Além de elevar a qualidade do ensino, ampliando a área de conhecimento do aluno, o projeto prevê também o desenvolvimento de projetos de ensino, pesquisa e extensão. Ao todo, trabalham no projeto cinco professores do Uniaraxá, quatro professores da Escola de Aplicação e estagiários dos cursos de Pedagogia, Educação Física, Enfermagem, Sistema para Internet, Sistema de Informação, Educação Física, Ciências Biológicas, Administração, Ciências Contábeis e Direito.

Os seguintes projetos estão sendo desenvolvidos: Núcleo de Investigação e Intervenção Pedagógica, Acompanhamento Pedagógico, Meio Ambiente, Currículo Ampliado – Letramento e Jogos Matemáticos, Escolinhas Esportivas, Esporte e Lazer, Dança, Cultura e Arte, Informática Educativa, Inclusão Digital, Educação Econômica, Cidadania e Educomunicação, Direitos Humanos, Prevenção e Promoção da Saúde, Educação em Saúde e Formação Continuada para os professores da Emalg.

São utilizadas várias dependências do campus no projeto. Além das salas de aulas, localizadas no bloco do Instituto de Ciências da Saúde, os alunos fazem uso do laboratório de informática, biblioteca, piscina, espaços do Centro Olímpico, laboratórios da saúde para realização de exames, auditório entre outros.

Integralização que deu certo

A escola em tempo integral oferece às famílias a certeza de que os filhos estão sendo instruídos por uma equipe altamente especializada, dentro de um centro universitário, com todo conforto e estrutura própria para garantir a sua formação física, social e psicológica.

Para os pais que trabalham fora, é uma tranquilidade saber que os filhos estão em boas mãos, desenvolvendo conceitos úteis para a vida através de uma série de atividades culturais, recreativas e esportivas, além de assistir às aulas e receber alimentação completa. E o que é melhor: gratuitamente. Já os alunos encontraram nesta modalidade de ensino um ambiente acolhedor, onde podem desenvolver outras habilidades e potenciais.

Em nome da Escola de Aplicação, a professora Marlene das Dores Ribeiro, coordenadora do Projeto de Tempo Integral da Emalg, agradeceu ao prefeito Jeová Moreira da Costa pela sua sensibilidade ao assinar com o Uniaraxá o convênio que tanto beneficia a educação básica. Agradecimentos foram dirigidos também ao reitor, destacando-se a completa estrutura cedida ao projeto, o que faz toda a diferença no desenvolvimento das atividades.

“Este é um modelo de educação que não repete o tradicional ambiente escolar, mas que privilegia a curiosidade, a busca na construção de saberes. Uma educação comprometida com a transformação dos valores, com a construção da liberdade, da autonomia, da solidariedade, com a formação de seres humanos plenos, saudáveis, conscientes e ativos”, destaca Marlene.

“Estamos preparando as crianças hoje para garantir um futuro promissor, um cidadão articulado, com inclusão social garantida. Estou ciente do meu papel de incentivadora da participação das crianças e adolescentes e da promoção do debate da educação integral com a comunidade escolar a fim de atingir os objetivos propostos”, ressalta.

 O aluno do 5° ano, Demétrius da Cruz Mata, de 10 anos, expressou a sua satisfação neste depoimento dirigido às pessoas presentes à abertura do semestre: “A escola integral é muito importante, porque tira as crianças da rua e da lan house. Na rua a gente acaba fazendo coisa que não deve e na lan house a gente gosta de navegar na internet, às vezes vendo coisas impróprias. Aqui eu aprendi natação, informática e dança. Quando a gente não está aqui, está na rua fazendo bagunça, sem um adulto para nos dirigir. Eu adoro a escola integral. É muito melhor do que ficar em casa à toa ou na rua. Minha mãe e a mãe de muitos dos meus colegas não teriam condições de pagar aulas particulares para tantas atividades que temos aqui. Por isso tudo eu agradeço muito ao prefeito doutor Jeová, que dá essa oportunidade de ensino integral para gente, e também ao reitor do Uniaraxá, por permitir que a escola integral funcione aqui. Ele até liberou o bloco lá de cima para ter mais espaço e condições da gente participar de todas as atividades.”

Notícias relacionadas