Super banner
Super banner

Agora vai!

Agora vai!

O secretário municipal de Saúde, Antônio Marcos Belo, anuncia que a rede pública voltará a ter atendimento oftalmológico a partir da próxima sexta-feira (21). Ele afirma que a prefeitura fechou contrato com um casal de oftalmologistas que reside em Perdizes, João Roberto Alvarenga Machado e Marisa Aparecida Poletto Machado.

O serviço está paralisado há mais de quatro meses por causa do pedido de demissão dos dois oftalmologistas que atendiam pela prefeitura – Walter Carvalho Júnior e Humberto Porfírio.

Segundo o secretário, nas quintas e sextas-feiras eles farão o atendimento ambulatorial (consultas e avaliações) na Unidade Integrada de Saúde (Unisa), das 7h às 19h.

“Com isso, os novos oftalmologistas terão condições de atender 100 pessoas por dia (50 pela manhã e 50 pela tarde), é como se fosse um mutirão, suprindo a nossa demanda reprimida que tivemos durante esse tempo sem oftalmologia na rede. Ou seja, serão 200 consultas por semana”, diz Antônio Belo.

Segundo o secretário, mais de 1,6 mil pessoas estão na fila de espera por consultas e outras 80 aguardam cirurgias de catarata.

“Todos os procedimentos cirúrgicos (catarata e outros) serão realizados aos sábados, na Santa Casa, pelo doutor João Roberto. Vamos primeiro atender a demanda de araxaenses e, à medida que ela for diminuindo, a microrregião também será atendida”, afirma o secretário.

As consultas devem ser marcadas na sede da Secretaria Municipal de Saúde, que fica na rua Calimério Guimarães, 730, Centro.

Mais de quatro meses sem oftalmologia na rede

Desde o pedido de demissão dos médicos Walter Carvalho Júnior e Humberto Porfírio por não concordarem com a nova metodologia da atual administração, a Secretaria Municipal de Saúde buscou pelo menos duas alternativas para a continuação do atendimento na rede pública.

A primeira foi de um oftalmologista de Ribeirão Preto (SP). A sua contratação havia sido anunciada pelo prefeito Jeová Moreira da Costa, mas não foi concretizada. A segunda foi uma parceria com um grupo de seis oftalmologistas de Uberlândia, mas esbarrou no processo licitatório.

Notícias relacionadas