Duas ações judiciais contestam resultado da eleição majoritária em Araxá

Duas ações judiciais contestam resultado da eleição majoritária em Araxá

DA REDAÇÃO – O Partido da República (PR) de Araxá e o deputado Aracely de Paula protocolaram duas ações de investigação judicial eleitoral questionando o resultado da eleição para prefeito, que reelegeu o prefeito Jeová Moreira da Costa (PDT) e elegeu a vice Edna Castro (PSDB) – 23.397 votos (41,72%). As ações indicam que teria ocorrido uso de poder econômico, político e uso indevido de meios de comunicação social durante o pleito. O PR disputou as eleições com chapa encabeçada pelo então candidato Aracely de Paula para prefeito e Lídia Jordão para vice, que ficou em segundo lugar, com 23.213 votos (41,39%). A diferença entre os candidatos foi de apenas 184 votos.

Na tarde desta quinta-feira (13), o Diário de Araxá esteve no Cartório Eleitoral que confirmou o protocolo das duas ações, mas não teve acesso ao conteúdo porque ambas aguardam despacho do juiz da 17ª Zona Eleitoral, Eduardo Augusto Gardesani Guastini, que nesta quinta (13) está em viagem a Belo Horizonte.

Mas a reportagem apurou que teria ocorrido uso de meios de comunicação e de equipamentos públicios em benefício durante o período eleitoral, contratação pelo poder público de pessoas indicadas politicamente para participar do pleito e demissão de servidores contratados que teriam se recusado a defender a campanha. 

As duas ações pedem a cassação da diplomação de Jeová e Edna, lembrando que a mesma acontece na manhã desta sexta (14), no Clube Araxá, juntamente com os demais candidatos eleitos em Araxá e Tapira.

A Assessoria de Gabinete informou que o prefeito Jeová também está em viagem a Belo Horizonte nesta quinta (13).

Notícias relacionadas