Faltando 30 dias para o início Minas começa a entrar no clima do Mundial

Faltando 30 dias para o início Minas começa a entrar no clima do Mundial

Daqui a exatamente 30 dias, o maior evento do futebol mundial terá início no Brasil. No dia 12 de junho, às 17h, a Seleção Brasileira entrará em campo contra a Croácia, em São Paulo, 64 anos depois da primeira Copa do Mundo em solo brasileiro. No centro da capital mineira, uma bandeira gigante anuncia: “Belo Horizonte está entrando no clima do Mundial”. O verde e o amarelo tomaram conta do comércio e a procura por produtos alusivos à Copa do Mundo já anima os lojistas.

Gustavo Batista é gerente de uma loja na Savassi, aberta este mês exclusivamente para vender camisetas, perucas, chapéus, dentre vários outros tipos de adereços para os torcedores. Segundo ele, o sucesso foi imediato. “Depois de muito tempo, acontece uma Copa no Brasil, então está todo mundo com o espírito brasileiro, e 95% são produtos do Brasil, verde e amarelo”, comemora. A turismóloga Delcídia Nunes comprou um presente para o sobrinho que mora em Miami, que adora futebol.  “Estou levando para ele uma lembrancinha sobre a Copa no Brasil”, conta.

Nos shopping centers, o movimento nas lojas de produtos esportivos também cresceu, e muitos comerciantes aumentaram os estoques de camisas oficiais da seleção brasileira e da bola da Copa, a Brazuca. Fernanda Soares, gerente de uma loja do gênero, explica que o maior movimento no estabelecimento já é de turistas. “Como a gente tem muitos hotéis aqui perto, os clientes, turistas na maioria, vêm aqui na loja e compram mais os produtos oficiais da seleção”, informa a gerente.

Mineirão, o estádio mais testado

Desde 2009, quando Belo Horizonte foi confirmada como uma das doze cidade-sede da Copa do Mundo Fifa 2014, o Governo de Minas Gerais desenvolveu um amplo trabalho, integrado com a Prefeitura da Capital, com ações em várias áreas em preparação ao evento. O pontapé inicial foi o projeto de reforma e modernização do Mineirão, concluído em 21 em de dezembro de 2012, rigorosamente dentro do prazo e dos custos estabelecidos.

O Mineirão foi o estádio mais testado para a Copa de 2014. Desde sua reinauguração, o Gigante da Pampulha já recebeu entre jogos e shows, mais de 1,3 milhão de pessoas. Nesse período, foi palco de 40 partidas de futebol, com a maior média de público dos últimos dez anos: 32.427 torcedores. Em 2013, o Mineirão foi escolhido, ao lado do Maracanã, como o melhor estádio do Campeonato Brasileiro, em pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, que envolveu profissionais dos 20 clubes que disputaram a competição. Os dois estádios receberam nota 9,4 em um total de 10,0.  Importante ressaltar que a reforma do Mineirão ficou cerca de 60% mais barata do que a reforma do Maracanã.

O novo Mineirão, que ganhou uma esplanada externa com capacidade para receber 80 mil pessoas, foi transformado em uma arena multiuso de alto padrão, que colocou Belo Horizonte na rota dos grandes eventos internacionais. Em 2013, o estádio recebeu, dentre outros, shows de Elton John, Paul McCartney, da cantora Beyoncé e da banda de heavy metal Black Sabbath, que antes não podiam ser realizados na cidade por falta de local adequado.

Na Copa do Mundo, o Mineirão receberá quatro jogos na primeira fase, sendo três deles envolvendo cabeças de chave: Argentina, Bélgica e Colômbia. O outro confronto terá a participação da Inglaterra, seleção campeã mundial. No mata-mata, Belo Horizonte sediará uma partida das oitavas de final e uma semifinal do torneiro.

Nos últimos dias, o Mineirão começou a receber as estruturas complementares necessárias para receber os jogos e atender aos torcedores e turistas de várias partes do Brasil e do mundo. No estacionamento do G3, por exemplo, estão sendo montados os equipamentos de Broadcast Compound (Centro de Transmissão Televisiva), que viabilizará a transmissão dos jogos para todo o mundo.

Além da reforma no Gigante da Pampulha, ainda em 2010, o Governo de Minas optou por modernizar o outro importante estádio de Belo Horizonte, a Arena Independência. Palco da Copa do Mundo de 1950, o estádio do Horto, que servirá como campo oficial de treinamentos das seleções que jogarem em Belo Horizonte durante a Copa, teve capacidade ampliada de 10 mil para 23 mil torcedores.

Obras para melhorar a mobilidade

A Copa do Mundo também expandiu as oportunidades para Belo Horizonte e Minas Gerais ampliarem e modernizarem sua infraestrutura urbana. A principal obra nessa área é o BRT MOVE, sistema de transporte de alta capacidade que já está em funcionamento na capital mineira e na região metropolitana de Belo Horizonte.

O BRT MOVE no corredor da Avenida Cristiano Machado já está em operação há mais de dois meses e os usuários têm à disposição cinco linhas troncais que levam ao hipercentro, bem como à Região Hospitalar, à Savassi e à Estação José Cândido da Silveira, além da possibilidade de integração bairro a bairro por meio das linhas alimentadoras que operam na Estação São Gabriel, sem qualquer acréscimo na passagem.

No final de abril foi lançada a primeira etapa do BRT MOVE Metropolitano, que começou a operar no terminal São Gabriel. Diariamente, cerca de 35 mil passageiros da região metropolitana passaram a ter à disposição um novo serviço de transporte, com mais conforto, frequência e segurança. Os primeiros municípios beneficiados são Caeté, Jaboticatubas, Nova União, Sabará, Santa Luzia e Taquaraçu de Minas.

Ainda neste mês começa a operar o BRT MOVE no corredor da Avenida Antônio Carlos, oferecendo aos usuários mais conforto e rapidez no trajeto entre a Estação de Integração Pampulha, que será inaugurada em breve, e o hipercentro da capital. Além dos benefícios oferecidos aos moradores em seu dia a dia, o MOVE será uma das opções de acesso de torcedores ao Mineirão durante a Copa do Mundo.

A cada nova etapa de implantação do BRT MOVE nos Corredores Cristiano Machado e Antônio Carlos, os usuários terão à disposição uma rede muito mais ampla, com novas possibilidades de integração e de economia em seus deslocamentos pela cidade. O sistema completo do BRT MOVE Municipal e Metropolitano, com a implementação de 100% dos Corredores Cristiano Machado e Antônio Carlos, irá atender a cerca de 700 mil usuários por dia. 

Novo acesso ao Aeroporto de Confins

Outra obra de grande importância, que ficará como legado permanente para a população mineira é o segundo acesso do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, que está sendo viabilizado pelo Governo do Estado, com investimentos da ordem de R$ 370 milhões. As obras, que serão concluídas até o final deste mês e incluem a melhoria das rodovias MG-424 (16,8 km) e LMG-800 (8,15 km), vão beneficiar, além de turistas e visitantes, cerca de três milhões de pessoas de nove municípios mineiros localizados na região do também chamado Aeroporto de Confins. Para facilitar a mobilidade dos torcedores e turistas durante a Copa do Mundo, serão criadas linhas especiais de ônibus em Belo Horizonte para torcedores com ingresso, mediante pagamento de passagem, nos chamados Terminais Copa, para operação nos dias de jogos.

Ações nas áreas de segurança e saúde

O Mundial também está promovendo inovações e reforços nas áreas de segurança pública e saúde, que ficarão como legados permanentes para a população do Estado e da Capital. Minas Gerais foi, por exemplo, o primeiro estado a inaugurar o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), em março de 2013. A estrutura – que integra o trabalho de mais de 30 entes e instituições estaduais, municipais e federais ligadas à área de segurança pública – tem como principal objetivo viabilizar a tomada de decisões ágeis, rápidas e inteligentes, não apenas em eventos de segurança pública, emergência e mobilidade do cotidiano da Região Metropolitana de Belo Horizonte, como também em situações de emergência, otimizando recursos e ações.

Durante o Mundial, por meio de centenas de câmeras, serão monitoradas não apenas as vias da capital mineira, mas também rodovias federais e estaduais, aeroportos, estações do metrô, dentre outras áreas de interesse operacional. “Esta integração propiciada pelo Centro de Comando e Controle não se destina apenas à Copa do Mundo, mas terá continuidade após o evento internacional, de forma que permanentemente sejam otimizados os trabalhos de todas as forças envolvidas”, destaca o Governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho.

Polícia Militar de Minas Gerais criou também uma estrutura pioneira para atuação na Copa das Confederações, denominada Batalhão Copa, que atuou em todas as áreas de interesse relacionadas diretamente ao evento, como estádio, aeroporto, áreas do Public View Event (PVE), Campo Oficial de Treinamento, terminais de mobilidade urbana e áreas turísticas. Para a Copa do Mundo, esse batalhão será novamente empregado.

Além disso, Minas também tem investido na qualificação dos profissionais que atuam no Grupo Interinstitucional de Proteção Pública, sendo pioneiro na realização de simulados de Defesa Química, Biológica, Radiológica, Nuclear e Explosiva (DQBRNE). Ao todo, 6.572 capacitações na área de segurança já foram realizadas no estado.

Na área da saúde, a Coordenadoria Especial da Copa do Mundo da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes atua em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) na promoção de cursos e simpósios. O Governo do Estado realizou dois simulados de saúde: um em Confins, sobre pouso de emergência com vítima fatal, e outro no Mineirão, sobre pisoteamento. Juntamente com a Secretaria de Estado de Defesa Social, a SES realizou também dois simulados em atendimento a vítimas de substâncias químicas, biológicas, radiológicas e nuclear, um deles na estação metrô Gameleira, que dará acesso à Fan Fest (transmissão ao vivo dos jogos que ocorrerá no Expominas).

Capacitação, turismo & negócios

Até a Copa, cerca de 22 mil pessoas serão capacitadas, com apoio de parceiros do Estado e da Prefeitura de BH. São cursos de idiomas (inglês e espanhol), de formação de guias e agente de informações turísticas, além de opções no segmento de gastronomia e hotelaria (garçom, recepcionista em meios de hospedagem, auxiliares de cozinha, cozinheiros, gerentes, gestores).

O Núcleo Laboratório de Culturas do Mundo, do Plug Minas, por exemplo, iniciou suas atividades em fevereiro de 2012, oferecendo 240 vagas em cursos de línguas espanhola e inglesa para jovens da rede pública de ensino de Belo Horizonte e Região Metropolitana. Belo Horizonte espera receber cerca de 140 mil turistas estrangeiros e 430 mil turistas brasileiros durante a Copa do Mundo, entre junho e julho de 2014. Para atender bem aos turistas que desembarcarem em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Turismo e Esportes lançou o aplicativo gratuito Belo2014, disponível nas plataformas Android (Google Play) e IOS (Apple Store). A ferramenta traz informações gerais sobre serviços e equipamentos turísticos da capital, agenda cultural da cidade, além das informações das 32 seleções que disputam a tão sonhada taça do Mundial.

Guia do torcedor

Em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, a Belotur e as Secretarias de Cultura do Estado e Município – o Governo de Minas Gerais elaborou também o “Guia do Torcedor”. Em três idiomas (português, inglês e espanhol) e todo colorido, o encarte oferece informações completas de Belo Horizonte e dicas para planejar sua temporada também no interior mineiro. Além disso, o torcedor terá acesso às melhores opções de passeios, indicações de hotéis, centros de compras, bares, restaurantes, destinos próximos e outras informações úteis.

Durante a Copa, será realizado o projeto “Goal Belo!” – realizado por meio de parcerias entre a prefeitura de Belo Horizonte, o Governo de Minas, o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), a Fiemg, o Sebrae e entidades de classes – com o objetivo de atrair investimentos e a promoção comercial do Estado. Apenas no período da Copa das Confederações, realizada em 2013, foram gerados mais de US$ 14 milhões em negócios.

Para o governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, a Copa do Mundo servirá para mostrar ao mundo os atrativos turísticos e culturais de Belo Horizonte e de Minas Gerais. “Vamos aproveitar essa oportunidade para consolidar nosso estado e nossa capital como destinos turísticos internacionais e também para mostrar nossas potencialidades econômicas, abrindo novas perspectivas de negócios”, afirma o Chefe do Executivo mineiro.

O Prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, destaca o dedicado trabalho de preparação em diversas áreas para que BH pudesse sediar com êxito o maior torneio esportivo do mundo. “Agora estamos na reta final. O plano de mobilidade para os jogos, a programação da Fan Fest e o calendário cultural da capital mineira no período serão divulgados em breve. A Copa será um grande momento para Belo Horizonte apresentar suas potencialidades para o mundo e reforçar o processo de internacionalização da cidade”, destaca o prefeito da Capital.

Fan Fest no Expominas

Depois do Mineirão, o Expominas, no bairro Gameleira, será o segundo palco da Copa do Mundo em Belo Horizonte. No local, será realizada a Fan Fest, um evento gratuito com shows de artistas nacionais, atrações locais e exibição ao vivo dos jogos da competição. Com infraestrutura completa, o espaço oferecerá conforto e segurança aos torcedores.

Outro ponto positivo será o fácil acesso à Fan Fest por meio de transporte coletivo. Além das 19 linhas de ônibus municipais e 130 linhas metropolitanas que atendem a região, o Expominas é ligado diretamente à estação do metrô da Gameleira, o que permite ao público chegar ao centro da cidade em apenas seis minutos.

“Belo Horizonte já está em ritmo de Copa. Os torcedores e a população terão uma experiência inesquecível na capital mineira. E estou certo de que o que nos torna ainda melhor preparados para esse grande evento é algo inerente ao povo mineiro: a hospitalidade”, afirma Camillo Fraga, secretário municipal extraordinário para a Copa do Mundo.

Para o secretário de Esportes e Turismo de Minas Gerais, Tiago Lacerda, é muito gratificante ver o envolvimento da população crescer à medida em que o Mundial se aproxima. “Ver os torcedores já com os ingressos nas mãos, o comércio mais aquecido com a chegada de turistas e da imprensa estrangeira, as pessoas completando álbuns de figurinhas, o Mineirão se transformando para receber o evento. Isso significa que os mineiros já abraçaram essa grande festa do futebol mundial, que terá Belo Horizonte como um de seus palcos principais”,  conclui o secretário Tiago Lacerda.

Notícias relacionadas