???Protetora dos Animais??? é acusada de maus-tratos no Canil Municipal

???Protetora dos Animais??? é acusada de maus-tratos no Canil Municipal

Cinco ex-funcionários do Canil Municipal fizeram denúncias contra a coordenadora do Canil Municipal, Eliane Cristina de Resende (que se auto-intitula “Protetora dos Animais”), por maus-tratos de animais durante a reunião ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira (17). Eles apresentaram aos vereadores fotos de animais com graves ferimentos e documentos sobre irregularidades no local que estão protocolados no Ministério Público Estadual. Eles foram demitidos pela Secretaria Municipal de Saúde na segunda-feira (16).

O tratamento e higiene dos cães, a alimentação de má qualidade, a falta de veterinários para atender a demanda do canil e a forma de sacrifício dos animais doentes foram os principais pontos apresentados nas denúncias.

A lei 9.605/98 (crimes ambientais), prevê detenção de três meses a um ano e multa para o responsável de maus-tratos contra animais domésticos, nativos ou exóticos caracterizam crime e podem render pena de detenção de três meses a um ano para o responsável, além de multa.

Flávio Henrique Borges, que trabalhou no canil durante três anos, diz que todos os demitidos faziam serviços gerais e auxiliavam as veterinárias. “Agora não existe mais nenhum tipo de assistência veterinária no canil porque a coordenadora, a Eliane Resende, não permite que funcionários contratados pelo município façam o serviço.”

Segundo ele, os cachorros sofrem maus-tratos, muitos morrem e outros sacrificados pela própria coordenadora que não tem autonomia para fazer o serviço e ameaçava os funcionários, caso alguma denúncia ocorresse.

“O chefe do Zoonoses (Elias Pedro Vieira) fez uma reunião com todos os funcionários e definiu as normas do canil, mas nenhuma delas foi cumprida. Procuramos o chefe novamente e foi pedido que cada funcionário relatasse o que estava errado no canil. Segundo ele, as reclamações seriam repassadas ao secretário de Saúde (Antônio Marcos Belo) e à Câmara para ver qual decisão seria tomada, mas nada foi feito”, diz Flávio.

Ele acrescenta que as demissões foram motivadas pelas denúncias contra a coordenadora Eliane. “Achávamos que uma solução para o problema seria tomada porque a situação daqueles animais é deprimente, mas a resposta foi que, a mando do secretário de Saúde, seríamos demitidos e não trabalharíamos em qualquer outro departamento público.”

Coordenadora nega maus-tratos

Eliane diz que a morte de animais é normal. “A cada dez cachorros que chegam ao canil, seis morrem porque estavam muito doentes ou foram atropelados. Portanto, 60% dos casos são cães que estão em estado terminal e não há como salvar. Quero esclarecer também que eu não faço eutanásia e sim o veterinário, João Bosco, que atende voluntariamente no canil.”

A coordenadora afirma que a alimentação dos animais está sendo feita de forma balanceada. “Antes se comprava uma ração com alto teor energético, ruim para o animal e que custava aproximadamente R$ 50 mil por ano aos cofres públicos. Agora, com a alimentação (a base de muxiba moída) feita aqui vamos reduzir o custo para R$ 7 mil anuais, uma economia que vai possibilitar que a compra de mais medicamentos e a construção de um novo canil.”

Secretário explica demissões

O secretário municipal de Saúde, Antônio Marcos Belos, diz que a demissão dos cincos funcionários é uma das medidas que adotadas para tentar resolver o problema de funcionamento do canil.

“Além disso, eles estavam contratados há mais de dois anos e, pelo acordo que fizemos que o MP, nós tivemos que demitir esses funcionários que já extrapolaram o tempo limite de contrato. Por isso, eles não podem ser deslocados pra outro setor. O objetivo é dar oportunidade para que outras pessoas possam se beneficiar com esses cargos que ainda não estão preenchidos por concursados”, explica o secretário.

De acordo com ele, um veterinário de renome está prestando o atendimento no canil municipal. “Inclusive contratamos recentemente uma nutricionista para cuidar da alimentação dos cães.“

Notícias relacionadas