Acusados de desvio de R$ 5,6 milhões da PMA são denunciados por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Acusados de desvio de R$ 5,6 milhões da PMA são denunciados por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa
Foto: Willian Tardelli

Os investigados pela Operação Malebolge foram denunciados por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa por desvio de R$ 5,6 milhões de dinheiro público. Com o encerramento da primeira fase da operação, o promotor de Justiça curador do Patrimônio Público, Marcus Paulo Queiroz Macêdo, e o delegado Renato de Alcino Vieira concederam entrevista coletiva nesta quarta-feira para falar do caso.

Na oportunidade, o Ministério Público tornou pública a denúncia realizada em desfavor dos investigados Lucimary de Fátima da Silva Ávila, que atuou como secretária de Governo, o marido dela, Leovander Gomes de Ávila, ex-assessor executivo 1, Zeceli Campos Ribeiro, ex-assessor de Administração na Secretaria de Fazenda, Planejamento e Gestão, o empresário proprietário da empresa envolvida no esquema de desvio com a prefeitura, Vitor Hugo Silva (primo de Lucimary), sua esposa Élida Cristina Pereira Silva e seu filho Bruno Henrique.

A coletiva destacou ainda a criação do Núcleo de Combate à Corrupção (Nucc) que terá atuação nas áreas das 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Delegacias Regionais, pertencentes ao 5º Departamento, com sedes nas cidades de Uberaba, Araxá, Frutal e Iturama.

Confira a coletiva na íntegra (Via Willian Tardelli Fotojornalismo em Araxá e Região)

Fonte: Diário de Araxá / Willian Tardelli Fotojornalismo em Araxá e Região

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x