Super banner
Super banner

Alguns médicos não valorizam pacientes do SUS, diz Jeová

Alguns médicos não valorizam pacientes do SUS, diz Jeová

Da Redação – O prefeito Jeová Moreira da Costa reforçou a decisão de acabar com o pagamento de plantões na Santa Casa de Misericórdia de Araxá e passar a remunerar os médicos de por consultas e procedimentos realizados, em entrevista concedida nesta segunda-feira (14).

Ele diz que a mudança possibilita à prefeitura pagar de acordo com a tabela da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), a mesma pela Unimed.

Ainda segundo o prefeito, o paciente vai poder escolher o médico de sua preferência. “Toda vez que chamávamos um colega, ele tinha dificuldade em atender, não valorizava o paciente do Sistema Único de Saúde (SUS), e isso gera um atendimento que não é o desejável para todas as partes. Agora, os araxaenses terão o convênio que muitos desejavam, o da Unimed.”

Segundo ele, a medida realizada em conjunto com a Diretoria Administrativa da Santa Casa vai reduzir em 30% os gastos de remuneração aos plantonistas, além de garantir a situação financeira do hospital após as próximas Eleições (municipais) – uma economia prevista de R$ 57 mil mensais em uma folha de pagamento que chegava a R$ 190 mil.

A mudança começou às vésperas do Carnaval com a equipe de neurologia e neurocirurgia do hospital, o que causou indignação nos médicos que suspenderam os atendimentos, e será estendida para todas as especialidades.

Jeová garante que os médicos sempre reivindicaram o pagamento dos procedimentos pela tabela da CBHPM. “O mundo está mudando e nós temos que mudar. Hoje estamos tirando a moeda plantão e passando para uma forma de pagamento que coloca em foco o exercício da verdadeira medicina. O Poder Executivo está disposto a pagar todo o atendimento do médico dentro da tabela que é reivindicada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) e Sociedade de Medicina, a mesma adotada pela Unimed”, diz.

“Já fizemos a proposta para a classe médica e eles estão entendendo que será fantástico. Cidade nenhuma do Brasil teve a coragem de chegar a apresentar uma proposta desta. O que vamos fazer é pagar todo procedimento médico-hospitalar dentro da tabela, assim, valorizarando a classe médica”, acrescenta o prefeito.

Ele compara que a mudança é como se os pacientes tivessem acesso ao melhor convênio médico ofertado. “Vamos adotar a mesma política que é adotada pela Unimed. Portanto, entendemos que o atendimento vai melhorar, pois vamos dar ao usuário do SUS em Araxá o subsídio necessário para um atendimento de qualidade. Não teremos risco do médico não atender um paciente, pois é de responsabilidade da sociedade médica colocar um profissional de cada especialidade à disposição da cidade”, afirma.

“No meu caso, urologia, a equipe da nossa especialidade vai definir um profissional que ficará disponível para atender qualquer demanda que a cidade necessitar. A Unimed não paga por plantão e se o médico é chamado durante a madrugada para atender o paciente ele se desloca prontamente. Acredito que a classe médica vai cumprir essa responsabilidade, pois vamos pagar aquilo que a lei determina”, destaca.

Neuro

O prefeito diz que irá conversar pessoalmente com a equipe de neurologia e neurocirurgia em relação à mudança, e aguardar uma posição.

“Se não quiserem, Araxá não tem dever de oferecer esse atendimento de alta complexidade e, teremos que encaminhar para Uberaba. Vamos ter que fazer igual Tapira, Pratinha e Medeiros fazem, porque não teremos médicos. O nosso objetivo é convencer os colegas da necessidade dessa mudança e como ela será positiva para todos as partes. Se eles não entenderem, vamos procurar profissionais de outras localidades e que desejam trabalhar dentro daquilo que consideramos ser positivo para a população.”

Notícias relacionadas