Super banner
Super banner

Educação em Tempo Integral traz novidades para as escolas estaduais

Educação em Tempo Integral traz novidades para as escolas estaduais

Educação em Tempo Integral - Divulgação/SEE

Da Redação – Este ano, o projeto da Secretaria de Estado de Educação (SEE), que faz com que os alunos da rede estadual permaneçam no contraturno das aulas nas escolas, traz novidades. A primeira mudança está no nome. A iniciativa que antes chamava projeto ‘Escola de Tempo Integral’ passa a se chamar projeto ‘Educação em Tempo Integral’. A nova proposta terá como objetivo a formação cidadã e a melhoria dos resultados dos indicadores educacionais. Este ano, as atividades do projeto tiveram início na segunda-feira (5).

“A nova proposta vai além da intervenção pedagógica. Ela amplia as possibilidades de conhecimento. Além do reforço escolar, os alunos irão participar de projetos que têm, por exemplo, enfoque no meio ambiente proporcionando a eles a oportunidade de desenvolver oficinas de reciclagem”, ressalta o gerente do projeto, Gustavo Nominato.

As atividades oferecidas pelo projeto deverão ser organizadas nos seguintes campos de conhecimento: acompanhamento pedagógico, cultura e arte, esporte e lazer, cibercultura, segurança alimentar nutricional, educação socioambiental e direitos humanos e cidadania. Nessas temáticas, os estudantes poderão participar de atividades como aulas de xadrez, dança, educação tecnológica e de promoção à saúde.

Entre as novidades que a proposta traz está o incentivo ao uso de espaços além dos muros da escola, como praças, museus e parques. “Estamos trabalhando com a perspectiva de cidade educadora. As escolas serão incentivadas a utilizar todos os aparelhos públicos do entorno”, afirma Gustavo Nominato.

Para o desenvolvimento do projeto, as escolas também serão estimuladas a criar uma rede de parcerias com a comunidade escolar, iniciativa privada, organizações sociais, poder público, entre outros. As escolas do município, estaduais e municipais, também terão a oportunidade de trocar experiências entre elas para que possam articular e promover diferentes atividades em parceria.

Como participar

Para participar do projeto, as escolas deverão procurar a SRE a qual estão vinculadas. A Superintendência será a responsável pela seleção das instituições que irão participar do projeto. Para isso, as escolas deverão observar os critérios definidos pela SEE e as vagas disponíveis. Aquelas que participarem do Educação em Tempo Integral irão receber material esportivo, verba para manutenção do projeto e alimentação dos alunos.

Parcerias

A Secretaria de Estado de Educação está estudando uma parceria com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) para a implantação do projeto em escolas da rede que atendem a jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas. “A ideia é que todas as 19 escolas estaduais que funcionam nas unidades participem do projeto. Estamos estudando como será a oferta de atividades para esses jovens”, ressalta Gustavo Nominato.

A secretaria também irá ampliar a parceria com o governo federal, por meio do ‘Mais Educação’. A iniciativa pretende ampliar espaços, tempos e oportunidades educativas; ofertar novas atividades educacionais e reduzir a evasão, a repetência e distorções de idade-série, por meio de ações culturais, educativas, esportivas, de educação ambiental, de educação em direitos humanos e de lazer. Em 2011, 377 escolas estaduais que participaram do ‘Mais Educação’ e receberam recursos do Governo Federal. A expectativa é que este ano mais de 1400 escolas sejam atendidas.

Projeto Educação em Tempo Integral

A principal proposta do projeto é ampliar as oportunidades educativas dos alunos do ensino fundamental, visando a formação de novas habilidades e conhecimentos, pela expansão do período de permanência diária nas atividades promovidas pela escola, inclusive por meio de parcerias. Em 2012, a expectativa é que em 2012 possam ser atendidos 110 mil alunos.

Notícias relacionadas