Super banner
Super banner

Extensão da UFTM em Araxá é aprovada pelo Ministério da Educação

Extensão da UFTM em Araxá é aprovada pelo Ministério da Educação

<img src=”http://www.diariodearaxa.com.br/upload/Image/uftm_18.03.11.jpg” alt=”” />

Da Redação – 18.03.2011 – A criação de quatro extensões da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) foi aprovada recentemente pelo Ministério da Educaçaão (MEC). Além de Araxá, os municípios selecionados foram Patrocínio, Frutal e Iturama. O próximo passo agora, segundo o prefeito Jeová Moreira da Costa, é viabilizar recursos para a construção do campus na cidade.

“Temos três áreas com características para receber o prédio e estamos em negociação com os empresários para definir qual será a melhor opção. Também estamos aguardando a viabilização de um recurso de R$ 8,5 milhões para iniciar a construção da estrutura física. A expectativa é que na próxima semana já teremos novidades”, destaca.

Segundo ele, a área ideal considerado pelo reitor Virmondes Rodrigues Júnior para abrigar a universidade é o do Grupo Kamel, localizada atrás da Riviera do Lago (a mesma proposta para a permuta com a área do Estádio Municipal Fausto Alvim). O prefeito preferiu não divulgar as outras duas áreas para não gerar especulações.

Dos 860,65 mil m² ofertados na área do Grupo Kamel, a intenção é utilizar 500 mil m² da área para que seja construído o campus. “Mas outras duas áreas também apresentam boas condições para a implantação da estrutura física necessária para implantação da extensão.”

Jeová confirma que o secretário de Estado de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, já se comprometeu a realizar o repasse de R$ 8,5 milhões para iniciar as obras.

“Acredito que semana que vem vamos concretizar o projeto e dar entrada com os documentos de doação de área para que o Estado tenha condições de liberar o recursos que precisamos para iniciar as obras. A nossa expectativa é que as obras iniciem ainda este ano, o governo federal está com uma política de cortes no Orçamento e temos que aguardar se o  nosso projeto está dentro dos cortes. De qualquer forma, o secretário Narcio disse que tem condições de viabilizar o recurso para darmos início às obras.”

Notícias relacionadas