Super banner
Super banner

Fórum gera discussões entre igreja e moradores do Urciano

Fórum gera discussões entre igreja e moradores do Urciano

Ginásio Urciano Lemos

Da Redação – O polêmico empréstimo do Ginásio José Dumont Paiva, no bairro Urciano Lemos, feita pela administração municipal à Paróquia de São José até dezembro deste ano e a possível permuta entre a Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab/MG), proprietária do imóvel, com a igreja foram debatidos do Fórum Comunitário realizado na Câmara Municipal nesta segunda-feira (4).

A comunidade católica e a Associação dos Moradores do Bairro Urciano Lemos não entram em um acordo sobre o futuro do local. O ginásio, que já está sendo reformado pelos fiéis, estava abandonado há vários anos e servia de abrigo para andarilhos, prostituição e tráfico de drogas.

A administração municipal anunciou a reforma do ginásio em 2009, mas o projeto de construção da Praça da Juventude, que ainda não foi iniciada, suspendeu o investimento. No ano passado, a paróquia e a administração municipal iniciaram as conversas na tentativa de encontrar uma solução da área do governo do Estado que está sob responsabilidade da prefeitura. O prefeito Jeová Moreira da Costa permitiu o empréstimo do imóvel à igreja até que a questão fosse resolvida e autorizou a limpeza e algumas reformas.

Entretanto, parte dos moradores do bairro quer a reforma do ginásio, já que a região está sem um local para crianças e adolescentes realizarem práticas esportivas.

O pároco da Paróquia de São José, padre Geovani Geraldo Silva, diz que a comunidade católica está cuidando do ginásio da melhor maneira possível. “As reivindicações da associação tiveram início quando começamos a limpar o local para realizar nossas celebrações. O ginásio estava abandonado há três anos e ninguém fez nada, o local era utilizado por dependentes químicos para uso de drogas e prostituição e, agora, está tendo uma finalidade.”

De acordo com o padre, o presidente da Associação dos Moradores, João Veras, é o grande pivô de toda a polêmica criada em torno do ginásio. “Foi o representante da associação que causou tudo isso. Hora nenhuma ele veio conversar com a gente sobre a questão e por ser um grande adversário do doutor Jeová criou essa discussão. Ele tentou atingir o prefeito, só que atingindo o doutor Jeová atingiu também a igreja e nós fizemos uma manifestação. Eu tenho cerca de 1,5 mil assinatura a favor daquela área e para a permuta temos 6 mil m² para disponibilizar para a troca. É uma briga desnecessária porque ninguém estava cuidando do local e agora nós estamos fazendo isso”, diz o pároco.

João Veras afirma que está fazendo a sua obrigação. “Nós estamos defendendo o interesse da comunidade. O Setor Norte é bastante problemático, com alto índice de alcoolismo e drogas. Não podemos perder um local de prática esportiva, um espaço maravilhoso que tínhamos e vínhamos tentando junto ao prefeito a reforma. A prefeitura tem que escutar a comunidade, pois nem sempre o desejo do padre e do prefeito é o mesmo da população do bairro Urciano Lemos.”

Segundo João, se o ginásio for permutado com a igreja a prefeitura terá que disponibilizar uma outra área para lazer e prática esportiva. “A nossa reivindicação é por uma área que atenda toda a comunidade. Não podemos perder o ginásio. Temos várias pesquisas que apontam o esporte como o principal instrumento no combate às drogas, essa é a nossa preocupação. Eu nunca vou deixar de reivindicar com veemência os anseios da comunidade. A reforma do ginásio era uma promessa do prefeito Jeová e, por isso, não estamos entendendo toda essa discussão. Agora, vamos ver o que vai acontecer diante essa falta de documentos em relação à área.”

Permuta

O assessor jurídico municipal, Jonathan Renaud de Oliveira, explica que o ginásio não é da prefeitura. “A administração não pode realizar qualquer tipo de permuta ou doação do terreno que é da Cohab/MG. Já solicitamos a transferência da área para a prefeitura, mas ainda não existe nada de concreto. Caso isso aconteça, vamos estudar definitivamente a permuta com a igreja que hoje está apenas sendo estudada. Se entendermos a troca interessante, vamos elaborar um projeto com todos os documentos necessários para a análise dos vereadores. Mas, antes de tudo isso, a comunidade do bairro Urciano Lemos vai ser escutada a respeito do futuro do ginásio. Até que essa situação esteja resolvida, a prefeitura emprestou o imóvel que está sob sua responsabilidade para a utilização da igreja, pois o local estava abandonado”, esclarece.

Comissão

Uma comissão foi formada por vereadores e representantes dos paroquianos de São José e da Associação dos Moradores do Bairro Urciano Lemos para negociar com a Prefeitura de Araxá e com a Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab) o destino do Ginásio José Dumond. A expectativa é que a polêmica seja solucionada nos próximos dias.

Notícias relacionadas