Super banner
Super banner

Higor reagiu e tomou arma dos autores, mas revólver falhou e o casal foi rendido e morto

Higor reagiu e tomou arma dos autores, mas revólver falhou e o casal foi rendido e morto

Roubar a caminhonete era o objetivo do grupo suspeito de matar brutalmente o jovem casal Higor Humberto Fonseca de Sousa, 26 anos, e a esposa Rafaela D’Eluz Giordani, 21 anos, no último sábado (23). A morte ocorreu depois que Higor reagiu ao assalto. Os quatro suspeitos presos de envolvimento no crime contaram ao delegado regional, Cézar Felipe Colombari da Silva, e o responsável pela investigação, Sandro Negrão, que o veículo já estava encomendado. A caminhonete S10 acabou sendo abandonada e localizada em Uberaba na noite de ontem (27).

Segundo os envolvidos, o assassinato se deu após Higor reagir e conseguir desarmar um deles. Com a arma em punho, ele tentou efetuar um disparo contra os bandidos, mas o revólver falhou. Além disso, Higor teria retirado o capuz de um autor e o reconhecido. Os suspeitos disseram a Polícia Civil que estavam drogados e ficaram com muita raiva de Higor. De acordo com os depoimentos, a reação de Higor causou uma revolta nos autores que conseguiram render e matar o casal com golpes de faca. A Polícia Civil apurou que na cena do crime estavam dois menores e o homem que está foragido.

Já estão no Presídio Regional de Araxá os autores Vinicius Henrique Machado da Mata, 20, e Igor Rafael de Paula Silva, 18. Os dois menores, ambos de 17 anos, foram encaminhados ao Centro de Reeducação da Infância e do Adolescente (Cerad Araxá). A Justiça Criminal decretou ainda mandado de prisão ao suspeito Yuri Santiago Borges, 22 anos, que tem diversas passagens por crimes cometidos em Araxá. Os suspeitos Igor Rafael e Vinicius Henrique são ex-funcionário do empresário Higor Humberto e, de acordo com o seu advogado, ele teria realizado o transporte dos autores até a residência do casal.

De acordo com o delegado Sandro Negrão, os suspeitos alegaram que açúcar e fubá em cima do corpo das vitimas e o café pela residência foram utilizados na tentativa de apagar as digitais da cena do crime. O delegado regional diz que o principal objetivo da polícia, no momento, é localizar Yuri Santiago Borges.

A Polícia Civil ouviu familiares e outras pessoas que possam ter ligação com as vítimas. O advogado, Daniel Coutinho, confirmou a participação do cliente Igor Rafael de Paula Silva no crime. “Ele fez o transporte dessas pessoas. Deixo claro que ele não é o mentor e não deferiu as facadas. Provavelmente, ele responderá somente pelo roubo”, disse.

Entre os suspeitos ouvidos, está um adolescente de 17 anos. O advogado de defesa, Nelson Alves de Souza, destacou que o suspeito esteve no local do crime, mas é inocente. “Ele simplesmente disse que um dos amigos ligaram para ele e foi para o local do crime. Ao chegar e ver o que aconteceu ele chamou os outros para ir embora. Então, a obrigação dele seria ligar para a Polícia e relatar os fatos”, afirmou.

Familiares das vítimas

O avô da jovem assassinada, João D’Eluz, afirmou ter esperança que os criminosos paguem pelo que cometeram. “É claro que a cada passo a mais, ficamos mais consolados. Até para sabermos a motivação do crime”, afirmou.

Para o pai do Higor, que foi morto com mais de 100 facadas, Geraldo Humberto Souza, o sentimento de dor pela perda se mistura com o desejo de justiça seja. “Vamos lutar por justiça, e ter certeza que esses suspeitos não saiam fácil da prisão”, disse.

Caminhonete

A caminhonete S10, roubada do casal no último sábado foi localizada abandonada em Uberaba. Agora a Polícia Civil trabalha para identificar possíveis receptadores do veículo.

Mais detalhes

Clique aqui e confira a entrevista da Polícia Civil sobre a prisão de quatro autores

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
7 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
7
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x