Mais da metade de beneficiários já foram contemplados pelo Bolsa Merenda

Mais da metade de beneficiários já foram contemplados pelo Bolsa Merenda

O Bolsa Merenda, programa criado pelo Governo de Minas durante a pandemia para auxiliar estudantes inscritos no CadÚnico, já beneficiou mais da metade das famílias que têm direito ao recurso nas suas duas primeiras parcelas: 137 mil pais e responsáveis buscaram o benefício, que chegou a mais de 160 mil alunos. Deste total, 89% dos acessos para o cadastro foram feitos por meio de smartphones.

Para alcançar todos os alunos que têm direito ao recebimento do Bolsa Merenda, na última semana, o Governo do Estado fez um reforço de comunicado aos beneficiários via SMS, para que eles acessem o aplicativo e se cadastrem. Complementando a ação, serão emitidos cartões de débito para todas as famílias que têm direito, mas que ainda não se cadastraram. Os cartões serão entregues nos endereços sem custo.

Até agora, o benefício tem sido acessado principalmente por famílias que residem em regiões mais pobres do estado. No Norte de Minas, que lidera a procura, 50,2% de todas as famílias que têm direito ao benefício, já o buscaram. Em seguida, estão as regiões Jequitinhonha (43,8%) e Vale do Mucuri (40,8%). 

As menores procuras estão nas regiões Sul/Sudoeste de Minas (18,9%), Zona da Mata (21,3%), Central (23,3%) e Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba (23%). Até agora, foram pagas duas das quatro parcelas no valor de R$ 50 para cada aluno.

Em cidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), na região Norte, como Bonito de Minas, foram concedidos 814 benefícios; em Curral de Dentro foram 710 e em Fruta de Leite, 368. Da mesma forma, no Jequitinhonha, famílias de municípios também com baixo IDH, como Cachoeira de Pajeú, já fizeram 699 acessos. Angelândia teve 639 buscas e Caraí registrou 1.599. No Vale do Mucuri, em Ataléia, 938 famílias pediram o Bolsa Merenda, além de outras 615 em Catuji e 529 em Bertópolis.

Beneficiados

Ao todo, mais de 265 mil famílias e 380 mil alunos vão receber o benefício em Minas. Cada estudante tem direito a R$ 50 por mês, durante quatro meses.

O pagamento do Bolsa Merenda está sendo feito desde abril, dois dias após o cadastro ser aprovado pela plataforma PagSeguro. Os cartões, no entanto, chegam à casa das famílias em um prazo máximo de 20 dias úteis após a conclusão do processo.

Antes da entrega do cartão, qualquer estabelecimento pode aceitar o benefício via QR Code, desde que tenha uma máquina PagSeguro (Moderninha Pro, Moderninha X, Moderninha Plus e Moderninha Smart). Com o cartão, qualquer loja que tenha a bandeira Visa pode concluir a venda dos produtos.

Além dos R$ 50 disponibilizados pelo Governo de Minas, o pai ou mãe inscrito no CadÚnico ainda tem direito a mais a R$ 20 de cashback, um método de compra em que o consumidor recebe de volta parte do dinheiro de utilizou na aquisição dos produtos.  

Como acessar

Além do aplicativo PagBank, o cadastro para receber o benefício pode ser iniciado no site http://cadastro.pagseguro.uol.com.br/. Neste caso, será necessário concluir a abertura da conta no aplicativo efetuando o envio dos dados (foto do RG ou CNH e selfie segurando este documento).

O cadastro pode ser feito de qualquer celular, mesmo que o aparelho não seja da pessoa beneficiada. No entanto, o Bolsa Merenda é concedido apenas para o CPF inscrito. É necessário ter muito cuidado para não deixar informações confidenciais, como a senha de acesso à conta, com terceiros.

É aconselhável, se utilizar o celular de outra pessoa, contar com a ajuda de familiares ou amigos próximos de extrema confiança. Para os cidadãos que não têm acesso a celulares com internet, a parceria da Sedese com o PagSeguro irá garantir, gratuitamente, que os cartões sejam entregues nas residências.

Aplicativo

O benefício pode ser consultado no MG App, disponível para download nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS. Baixada a ferramenta, basta o interessado clicar no menu “Desenvolvimento Social” para acessar o auxílio. 

“Esse dinheiro está me ajudando muito, ainda mais nessa crise. Criança dentro de casa come toda hora. Isso está sendo uma mão na roda para a gente”, garante Fernanda Fernandes Elias, mãe de Kayky Pierre Fernandes Gabriel, que estuda na Escola Estadual Ana Chaves, do município de Campina Verde.

Confira abaixo como fazer o cadastro na plataforma PagSeguro:

 1. Baixe o super app PagBank e o acesse de seu celular;

 2. Informe seus dados cadastrais;

 3. Crie um PIN (senha) e garanta mais segurança nas transações;

 4. Para finalizar, envie a foto do RG ou CNH do titular da conta e uma selfie segurando esse documento. Ambas as fotos têm que estar legíveis para validação.

Fonte: Agência Minas

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x