Super banner
Super banner

Novo Clio 2013 sai por R$ 23.290

Novo Clio 2013 sai por R$ 23.290

Clio 2013 - Divulgação

Quando o Sandero chegou, em 2007, a Renault depenou o Clio hatch e o reposicionou no segmento de entrada, com preços bem acessíveis. Mas ele ficou um tanto esquecido na gama, mantendo vendas razoáveis apenas em função do custo. Percebendo o potencial desse segmento de entrada, a marca francesa resolveu olhar com mais carinho para o modelo importado da Argentina. O jeitão de carro dos anos 90 continua, mas ele ganhou novo visual dianteiro e retoques na parte traseira e no interior. Além disso, o velho motor 1.0 16V Hi-Power foi todo retrabalhado para garantir mais desempenho e economia.

Mas a melhor notícia é que os preços caíram quase R$ 1 mil, apesar das mudanças. A versão Authentique duas portas parte de R$ 23.290, preço que sobe R$ 1 mil na versão quatro portas. A terceira opção, mais equipada, é a Expression, de R$ 24.950, apenas na configuração com portas traseiras. Só modelos como o defasado Fiat Mille e o Ford Ka conseguem ter preços inferiores, sendo que o Ka só tem versão de duas portas.

A dianteira recebeu novos faróis, para-choques, capô e entradas de ar, além de uma grade mais estreita em “V”. A tomada de ar inferior, em forma de trapézio, tenta deixar o compacto com aspecto mais jovial. A inspiração óbvia é a quarta geração do Clio apresentada no Salão de Paris, duas à frente da nossa. O que não aplaca a tristeza de não ter o atual modelo francês em nosso mercado.

Clio 2013 - Divulgação

Na parte de trás as mudanças foram bem mais econômicas. As lanternas são iguais, apenas com nova disposição das luzes. Agora há aerofólio com brake-light e dois vincos horizontais na tampa. Por dentro, o quadro de instrumentos ficou igual ao de Logan e Sandero, com marcadores de nível de combustível e temperatura digitais (um tanto imprecisos), além do computador de bordo. O conta-giros tem quatro áreas demarcadas para indicar as zonas de rotação do motor de acordo com o nível de economia de combustível.

Aliás, economia foi o grande objetivo das mudanças mecânicas do carro, que inclui pneus de baixa resistência a rolagem. O motor tomou emprestadas as bielas e a bomba de óleo do motor 1.2 16V turbo usado na Europa, e teve a taxa de compressão alterada para 12:1 (era 10:1). Segundo a Renault, o propulsor recebeu 71 peças novas, como junta de cabeçote, borboleta de aceleração, injetores, coletor de admissão de ar e pistões (agora refrigerados por jato de óleo).

Clio 2013 - Divulgação

Ainda segundo a marca, o Clio passa a ser o modelo mais econômico da categoria, com etiqueta A do Inmetro, e já atende às normas de emissão que entram em vigor em 2015. Outra novidade são os kits visuais externos e internos, que deixam o carro mais jovial e com aparência menos espartana. Os preços dos kits ainda não foram revelados, mas a montadora promete valores bem acessíveis.

A garantia de três anos está mantida, e agora as revisões têm preços fixos. Com tanta agressividade comercial, a empresa espera que as vendas do Clio cresçam 30% em 2012.

VIA AUTOESPORTE

Notícias relacionadas