Super banner
Super banner

PM prende autores que informavam localização de blitz através de grupo de Whatsapp

PM prende autores que informavam localização de blitz através de grupo de Whatsapp

Nesta quinta (29), por volta das 17h, a Polícia Militar realizava uma blitz na Praça Judith Teixeira Rocha, Bairro Santa Rita, quando recebeu informações de que o autor P.R.A.M de 23 anos, estaria divulgando em um grupo de Whatsapp a localização da operação poliacial com foto e áudio.

O autor foi encontrado pelos policiais. Durante a prisão ele alegou ter criado o grupo no Whatsapp especificamente para informar a localização da blitz.

Uma segunda autora, de 23 anos, que também divulgou no mesmo grupo informações sobre a blitz, foi localizada e encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil.

Divulgar blitze é crime

“Art. 265 do Código Penal – Atentar contra a segurança ou o funcionamento de serviço de água, luz, força ou calor, ou qualquer outro de utilidade pública: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa”.

Aquele que espalha avisos informando sobre local de realização das blitze, está buscando burlar a real finalidade do Estado que é fiscalizar e proteger bens jurídicos por ele tutelado, a vida e a integridade. Este tipo de atitude é enquadrado como crime de atentado contra serviço de utilidade pública, tipificado no art. 265 do Código Penal.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x