Super banner
Super banner

Prefeitura já licitou quase 2500 casas em Araxá

Prefeitura já licitou quase 2500 casas em Araxá

Foto: Ascom PMA

O Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá, apresentou esta semana o balanço das casas populares que foram licitadas no município nos últimos anos. Os dados foram mostrados ao prefeito Dr. Jeová Moreira da Costa na reunião de secretários da última quarta-feira, na sede da Ampla.

Segundo o relatório, de 2009 para cá já foram licitadas a construção de 2493 casas na cidade, deste total, 1043 casas já foram entregues e no prazo máximo de seis a 12 meses, outras 1360 serão concluídas. Todos os recursos são custeados pelo Governo Federal através do programa Minha Casa Minha Vida.

Segundo o Superintendente do IPDSA, Carlos Delfino, Araxá hoje possui um efetivo de aproximadamente 35 mil unidades residenciais. O Ministério das Cidades preconiza um déficit habitacional de cinco por cento, o que representaria, em números, algo em torno de 1750 casas para serem construídas no município. Com a entrega das novas moradias, nos bairros Pão de Açúcar I e III e Jardim das Oliveiras I e II, a prefeitura vai zerar esta deficiência, isso quer dizer que nenhum cidadão araxaense, viverá em condições de subsistência habitacional. Com isso nós conseguimos atingir a meta do governo federal”, conta.

Delfino conta que uma das preocupações da administração pública é prover um ambiente propício ao bem estar do cidadão, diante disso ações são desenvolvidas para que as áreas habitadas estejam de acordo com os parâmetros estabelecidos pelo plano diretor da cidade, munidas de água, esgoto, energia elétrica e pavimentação asfaltica. A mesma regra vale para loteamentos particulares. “Nós não permitimos nenhum conjunto seja entregue sem que estejam munidos desses benefícios básicos”, destaca. Além destes, todos os novos bairros estão sendo providos de escola, unidades de saúde básica e linhas de transporte público.

Todo este trabalho movimenta o comércio e coloca o setor de construção civil como um dos carros chefe da economia local. “Nos últimos anos nós tivemos um grande boom da economia, com isso o mercado se aqueceu e a taxa de empregabilidade no município também cresceu”, destaca.

Delfino ainda destaca a preocupação em fazer com que a cidade cresça organizadamente. “Nós queremos que a cidade cresça de maneira ordenada, não adianta levar a fio um projeto destes sem organização”, destaca. Já foi anunciado que no dia 28 de outubro será entregue mais um lote de 500 casas no Pão de Açúcar III.

Notícias relacionadas