Raphael Rios questiona cumprimento do piso salarial de agentes de saúde

Raphael Rios questiona cumprimento do piso salarial de agentes de saúde

O vereador Raphael Rios abriu seu pronunciamento na tribuna, nesta terça-feira (12), cobrando posicionamento da Prefeitura de Araxá quanto ao cumprimento do reajuste do piso salarial dos agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ACE).

A medida provisória (MP), aprovada pelo Congresso em julho de 2018, estabelece que os agentes devem receber R$ 1.250 a partir de 2019, R$ 1.400 a partir de 2020 e R$ 1.550 a partir de 2021.

Os agentes também demandam o fornecimento de protetores solar e equipamentos que previnam exposição ao sol e otimizem o serviço prestado, pois o trabalho deles é visitar residências regularmente para orientar e fazer encaminhamentos para unidades de saúde, além de promover ações junto à comunidade com informações, prevenção e controle sobre doenças.

Raphael defendeu a importância do reajuste, pois trata-se de investir em orientação, controle e prevenção, que são fundamentais para melhor efetividade da atenção primária.
O vereador apresentou indicação, também assinada pelos vereadores José Valdez (Ceará da Padaria) e Robson Magela, à Secretaria Municipal Saúde para que encaminhe posicionamento quanto às demandas solicitadas.

Além da indicação, o vereador também acompanha a situação do piso junto à Procuradoria-Geral do Município e Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento.

Araxá perde muitos postos de trabalho formais

Raphael Rios também comentou sobre a grande perda de empregos formais em Araxá no ano de 2018. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, que resultam da diferença entre o número de admissões e de demissões, Araxá fechou 2018 com a perda de 890 postos de trabalho.

Essa triste estatística deixou Araxá como a cidade que menos pontuou no ranking estadual de empregos. A queda em Araxá, de acordo com publicação do jornal Hoje em Dia (BH), está relacionada, principalmente, à atividade mineradora. Mas outros setores também apresentaram fechamento de vagas.

“É mais um indicativo de que o município precisa fortalecer ações para diversificar a economia, atrair empresas e novos investimentos. Quando divulgo as vagas de emprego abertas na cidade é com o objetivo de ajudar quem busca uma recolocação no mercado. As coisas não estão fáceis. Quando recebo um retorno de quem passou por um processo seletivo e reconquistou um trabalho, vejo que esse serviço de utilidade pública não é em vão”, relatou o vereador.

Raphael reforçou que tem participado de reuniões com empresas junto com o vereador Robson Magela solicitando para que seja priorizada a contratação de mão de obra local, principalmente na prestação de serviço às mineradoras instaladas em Araxá.

Demais ações

– Projeto de Lei que declara como Utilidade Pública a Associação Aquecendo Vidas – Grupo de Apoio à Adoção e à Convivência Familiar e Comunitária de Araxá.

– Moção de Congratulação e Reconhecimento à Escola Estadual Padre João Botelho, pela implantação do Parque Ecológico que se destaca pela reutilização de pneus velhos em diversos setores de sua unidade, como parquinho, estacionamento privativo, gramado e outros.

– Requerimento à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) para que sejam demarcadas vagas de estacionamento prioritário (deficientes, idosos, gestantes e mães com crianças de colo até dois anos) no Complexo Hidromineral do Barreiro.

– Indicação à Secretaria Municipal de Serviços Urbanos para recapeamento de e instalação de bueiros em vias públicas do bairro Guilhermina Vieira Chaer.

– Indicação à Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania solicitando estudo de viabilidade para instalação de redutor de velocidade na rua Donato Pinheiro dos Santos, altura do n° 126 (paralela ao Shopping Boulevard Garden).

– Indicação à Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania solicitando estudo de viabilidade para instalação de redutor de velocidade na avenida Prefeito Aracely de Paula, nas proximidades do Parque de Exposições Agenor Lemos.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *