Cresce a venda de importados

Cresce a venda de importados

Muitos importadores entraram com recurso na Justiça solicitando a revisão da decisão do governo de cobrar 30 pontos percentuais a mais de IPI dos carros importados. Outros apostam na prorrogação do início da cobrança do IPI para dezembro, pois a cobrança imediata seria anticonstitucional.

Outros ainda, menos otimistas, negociam melhores condições de compra com os fabricantes, buscam reduzir custos de operação e negociam a diminuição de margem com os distribuidores.

Cético, o consumidor ignorou as tratativas dos importadores e foi às compras, para garantir o seu carro pelo preço antigo. O resultado das vendas em setembro confirmou esse aumento da procura: enquanto as vendas de carros e comerciais leves caíram 4,6% em setembro, em relação a agosto, todos os carros importados, sem exceção, tiveram crescimento de vendas. A marca que menos cresceu, a Mercedes-Benz, vendeu 9,79% a mais do que no mês anterior, mesmo considerando que setembro teve dois dias a menos (21) do que agosto (23).

Quer dizer, enquanto as vendas totais caíram 4,6% no mês, as de importados cresceram, em média 10,2%.

Embora com participação ínfima no mercado em termos de unidades vendidas, a Jaguar foi a marca que mais cresceu no mês: vendeu 17 carros em setembro, contra 9 em agosto, o que lhe garantiu um aumento de 88%. A Porsche foi a segunda marca que mais cresceu, vendeu 153 carros, 62% a mais que em agosto, quando vendeu apenas 94.

A manutenção dos preços foi fundamental levar o consumidor às concessionárias, o que foi feito por quase a totalidade das empresas. A Kia, líder dos importados, não majorou os preços do estoque e o resultado foi a maior venda mensal da história, com 9.054 carros, principalmente Picando, Sportage e Cerato, os três modelos mais procurados. E quem comprou, ganhou, porque os estoques se esgotaram a as novas remessas vão chegar com o novo IPI, embora o presidente da empresa, José Luiz Gandini, tenha dito que não vai repassar o IPI integral e nem mesmo de uma vez.

A Kia, que em agosto vendera 6.811 unidades, teve um crescimento de 32,9% em setembro.

Marcas como BMW, Míni, Volvo e Lifan, Subaru e Audi aumentaram as vendas em mais de 15% em relação a agosto. A BMW vendeu 1.380 unidades, a Míni 354 e a Volvo 576.

Land Rover, Jinbei, Suzuki e Sangyong cresceram acima de 10%. A Land Rover, por exemplo, vendeu 918 unidades em setembro, contra 812 em agosto.

Se vira nos 30

Todas as marcas importadas foram beneficiadas neste primeiro mês após o aumento dos 30 pontos do IPI. Venderam bem acima da média e faturaram alto. Mas daqui pra frente cada empresa vai montar a sua estratégia para “se virar nos 30” pontos adicionais de IPI . Uma coisa é certa, ninguém vai repassar todo o imposto para o consumidor final, pois isso seria um suicídio comercial.

Vai ser um duelo entre a capacidade das operações de importação em reduzir os custos e a disposição do consumidor de pagar mais caro pelo carro importado.

Com AutoInforme

Notícias relacionadas