Discussão por causa de política acaba em agressão

Discussão por causa de política acaba em agressão

No sábado (21), por volta das 17h, a Polícia Militar (PM) compareceu em um bar na avenida Vereador João Sena, Centro, onde um homem de 58 anos sofreu uma lesão no supercílio e no couro cabeludo durante uma briga e estava sendo socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Segundo uma testemunha, no momento que passava pelo local, se deparou com os dois autores em luta corporal na porta do bar, sendo que o autor S.S., 57, estava de posse de um bastão de madeira, foi contido e desarmado pela testemunha e terceiros até a chegada da viatura.

Em diálogo com o homem que foi socorrido ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), ele alegou que estava no interior do bar fazendo uso de bebida alcoólica juntamente com o autor de 57 anos, momento em que começaram a discutir por causa de política, gerando uma agressão por parte do autor de 57 anos, que de posse de um bastão lhe desferiu um golpe que acertou o supercílio, sendo cessado das agressões por terceiros.

Já segundo o homem de 57 anos, não houve nenhuma agressão entre ambos e as lesões em seu colega de 58 anos foram causadas por uma queda que sofrera pelo fato dele estar muito embriagado.

Diante do exposto, o autor de 57 anos foi conduzido ao PAM, onde foi medicado e liberado em seguida, sendo preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. O homem de 58 anos não foi preso, pois permaneceu em observação médica.

Centro

Mulher cai no golpe do falso sequestro

Neste domingo (22), por volta das 22h, a PM compareceu à rua Marechal Deodoro, Centro, onde a solicitante S.A.C., 54, relatou que foi vítima de estelionato.

De acordo com ela, por volta das 14h15 havia recebido um telefonema com o DDD 22, tendo a pessoa com voz masculina alegado que havia sequestrado sua filha, porém, não foi dito o nome dela. Disse ainda que ora o autor colocava uma mulher no telefone chorando e lhe chamando de mãe, ora ele retirava a comunicação com a suposta filha e exigia a quantia de R$ 5 mil pelo resgate.

Ela disse que ficou descontrolada emocionalmente acreditando que sua única filha que reside em Brasília realmente estivesse em poder de criminosos. Em ato contínuo, sob coação e um poder de persuasão muito grande, o autor, sem desligar o telefone, exigiu várias transferências bancárias; uma delas foi efetuada no valor de R$ 1.550 e outra de R$ 2.120.

O bandido exigiu ainda que exigiu duas recargas de créditos para celulares no valor de R$ 22 e outras duas no valor de R$ 18 em outros dois números. Em seguida o golpista desligou e a vítima conseguiu entrar em contato com sua filha em Brasília, com ela dizendo que estava bem e não havia passado por nenhum sequestro.

O estelionatário retornou o telefonema questionando se a vítima tinha conseguido falar com a sua filha, bem como pediu perdão pelo golpe ora aplicado. A vítima alegou que somente acionou a policia após se tranquilizar por volta de 22h14.

São Geraldo

Negociação de ponto de mototáxi termina em agressão

No sábado (21), por volta das 11h, a PM compareceu em um ponto de mototáxi localizado na avenida Amazonas, bairro São Geraldo, onde o solicitante L.F.B., 30, relatou uma agressão.

Segundo ele, estava nas dependências do local conversando com D.C.F., 25, sobre a venda do ponto do mototáxi, sendo que o autor, em dado momento, não ficou satisfeito com o valor proposto pela compra do local, pegou um banco de madeira e desferiu um golpe na sua cabeça, além de ameaçá-lo de morte, fugindo logo em seguida em uma moto Honda Fan 150.

Diante do exposto, a vítima foi conduzida ao Pronto Atendimento Municipal, onde foi medicado e liberado em seguida. Ele sofreu um pequeno corte no couro cabeludo. Foi feito rastreamento na tentativa de localizar o autor, porém, ele não foi localizado.

Centro

Preso novamente por furto após dois dias de libertação

No sábado (21), por volta das 19h, a PM fazia patrulhamento pela rua Rio Branco, Centro, quando viu o autor S.L.P., 20, indivíduo bastante conhecido no meio policial por ter sido preso pelos crimes de roubo, furto, ameaça, uso e tráfico de drogas, caminhando sem camisa e com um volume nas mãos.

Durante a abordagem, foi verificado que ele levava videogame que estava envolto por uma camiseta. Questionado pelos policiais, ele alegou que sua mãe havia comprado o equipamento e estava indo trocá-lo por crack. Disse ainda que havia saído do presídio dois dias antes, onde estava detido por crime de furto.

Diante dos fatos, os policiais foram à casa do autor no intuito de localizar sua mãe, porém, ela não estava. Os militares notaram então que as mãos do conduzido apresentavam pequenos arranhões, indicando que possivelmente ele havia transposto algum obstáculo e na parte superior do videogame havia um nome escrito, sendo consultado e descoberto o endereço da pessoa descrita no aparelho, que por sinal era na mesma rua onde o autor foi abordado.

Após a descoberta, o autor confessou que havia furtado o videogame em determinada residência na rua Rio Branco. Na casa, os policiais constataram o arrombamento na residência, porém, foram informados por vizinhos que os moradores estavam em um rancho e que havia uma criança na casa com o mesmo nome que estava escrito no videogame.

Diante dos fatos, o autor foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

Padre Alaor

Briga generalizada em festa acaba em prisão de 10 envolvidos

No domingo (22), por volta das 2h, a PM compareceu em uma residência na rua José Ribeiro, bairro Padre Alaor, onde estava ocorrendo uma festa e outros policiais já haviam comparecido em uma ocorrência de perturbação de sossego.

No local, os militares se depararam com uma briga generalizada envolvendo diversas pessoas. O autor M.M.L.S., 22, sofreu diversos ferimentos, inclusive traumatismo craniano e corte contuso no coro cabeludo, ficando sob observação médica.

Diante do fato, foi dada voz de prisão e apreensão a aproximadamente 10 indivíduos envolvidos, que foram conduzidos è delegacia para as demais providências.

Notícias relacionadas