Escolas públicas de ensino médio reduzem turmas por determinação do Estado

Escolas públicas de ensino médio reduzem turmas por determinação do Estado

Da Redação/Isabella Lima – As escolas estaduais de ensino médio em Araxá estão remanejando os alunos para que cada sala fique com até 40 estudantes por sala. A mudança é uma determinação da Secretaria de Estado de Educação (SES), segundo a Inspetoria de Ensino.

De acordo com a inspetora Cacilda Torquato, a legislação determina que o número máximo de alunos por sala de aula na rede pública estadual seja de 25 alunos para as turmas dos ciclos inicial e complementar de alfabetização do ensino fundamental, 35 alunos para os anos finais do ensino fundamental e 40 alunos no ensino médio.

O objetivo da legislação seria ‘garantir a melhor distribuição dos alunos em turmas, melhora no aproveitamento de pessoal e aprimoramento da qualidade de ensino’.

A diretora da Escola Estadual Luiz Antônio Corrêa de Oliveira (Polivalente), Zulma Moreira de Melo, conta que em janeiro o 1º ano tinha cinco turmas com 29 alunos, e após o remanejamento são quatro turmas com 36 estudantes.

“Como professora, quando a sala tem pouco aluno, a gente fica desmotivada. As salas aqui da escola são amplas, não tem problema de falta de espaço. Na prática não faz diferença, porque professor que dá conta de uma turma de 10 alunos, dá conta de 40 também.”

Na Escola Estadual Dom José Gaspar, independente da determinação da SES, a maioria das turmas do ensino médio tem 40 ou mais alunos. A diretora Maria Cristina Cunha argumenta contra a legislação e diz que com menos estudantes por sala o aprendizado evolui melhor.

“Hoje os alunos são muito desinteressados, tudo serve como distração. Em número mais reduzido, o professor consegue trabalhar com mais facilidade.”

Notícias relacionadas