Plano de carreira dos servidores efetivos da Câmara é aprovado

Plano de carreira dos servidores efetivos da Câmara é aprovado

O quadro de servidores efetivos da Câmara comemora a votação dos vereadores em relação ao projeto de resolução 15/2010 que dispõe sobre o plano carreira dos trabalhadores do Legislativo. O projeto elaborado por uma funcionária da Casa foi amplamente discutido e aprovado por unanimidade, na reunião ordinária desta terça-feira (11), contempla 27 concursados.

A nova proposta consolida uma série de normas que estruturam a carreira do servidor efetivo correlacionando classes de cargos, níveis salariais, grau de efetivo exercício e gerenciamento de desempenho.

O presidente da Câmara, Carlos Roberto Rosa, diz que o plano de carreira é um grande ganho para os servidores do Legislativo. “O beneficio para o trabalhador é a nossa prioridade. Elaboramos o plano de carreira do servidor do Legislativo tomando como referência o do Tribunal de Justiça. Com esse projeto, os funcionários da Casa terão condições de ter um aumento significativo de salário e ter uma projeção da sua vida profissional”, destaca.

“A grande preocupação do projeto foi justamente oferecer para o servidor uma oportunidade de ascensão de carreira, todos os anos ele vai mudar de faixa salarial. Ao longo de uma vida profissional de 30 anos, o servidor terá condições de projetar seu recebimento e ter uma aposentadoria justa”, acrescenta o presidente.

Segundo Roberto, o plano de carreira permite ao servidor a se qualificar profissionalmente. “À medida que o trabalhador estudar, aprimorar seus conhecimentos, ele muda de faixa salarial. É um incentivo e uma forma de valorizar o nosso servidor. Estamos dando a esse pessoal, que está aqui há vários anos, melhores condições profissionais para que continuem a realizar esse belo trabalho.”

O presidente explica que o plano de carreira foi elaborado por um servidor e só depois foi encaminhado para análise dos vereadores. “Há oito meses que estávamos discutindo com eles esse projeto e chegamos a um consenso. É bom destacar que não houve qualquer emenda dos vereadores, foi uma proposta aprovada por unanimidade pela Casa”, destaca.

Roberto ressalta o bom trabalho dos vereadores para essa atual fase do Legislativo araxaense. “Desde o início destacamos os nossos servidores e esse projeto é um reconhecimento de todos os vereadores que já passaram pela Câmara ao trabalho e ao papel do servidor. Temos que destacar que esse plano contempla apenas os servidores efetivos. Os funcionários que ocupam cargos comissionados que são assessores de gabinete e receberam apenas a correção anual que é o beneficio garantido por lei a todos os trabalhadores.”

Outro benefício concedido aos funcionários da Câmara na reunião desta terça-feira (11) foi a correção anual do salário de 5,49%. O presidente explica que a recomposição é uma forma de evitar uma defasagem na remuneração dos funcionários.

“Estamos fazendo a atualização do salário como fizemos no ano passado. É um direito do trabalhador garantido pela Constituição que estamos concedendo; uma correção para todos os servidores da Câmara Municipal, com exceção dos vereadores. Esse índice adotado pelo IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística) não significa aumento de salário e sim uma atualização para evitar uma defasagem no salário”, esclarece o vereador.

Notícias relacionadas