Suspeitos de estupro são agredidos no Presídio e Polícia Civil instaura inquérito para apurar o caso

Suspeitos de estupro são agredidos no Presídio e Polícia Civil instaura inquérito para apurar o caso

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar e identificar os autores de agressões, dentro do Presídio de Araxá, aos indivíduos Juliano Alexandre Alves, de 24 anos e Romero Jose Jorge, de 39 anos. Os dois são apontados em denúncias e em investigações policiais como possíveis autores de estupros de vulneráveis na cidade.

Na última segunda-feira (13), os presos Romero e Juliano após um desentendimento entre os presos da cela 08, foram encaminhados pelos agentes prisionais ao Pronto Atendimento Municipal de Araxá (PAM). Eles foram atendidos pela equipe médica com várias escoriações pelo corpo.

O preso Romero José apresentou um quadro de hemorragia interna e teve que passar por uma cirurgia.  O quadro clínico foi controlado e ele não corre risco de morte, mas se encontra internado em observação. Já o preso Juliano Alexandre, apresentou hematomas pelo corpo, escoriações e foi liberado após atendimento.

O delegado Christiano Dib, responsável pelo inquérito policial, estará ouvindo todas as pessoas envolvidas nos fatos, como todos os presos da cela, agentes penitenciários e os dois presos agredidos. No primeiro momento será analisada a denúncia de lesão corporal grave, podendo evoluir até mesmo para uma tentativa de homicídio.

O diretor do Presídio de Araxá, Ewerton Alex, também instaurou procedimentos internos para identificar os agressores.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: